Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Retorno aos eixos

Recuperação judicial da petrolífera OGX, de Eike Batista, é encerrada

A recuperação judicial da petrolífera OGX foi encerrada pelo Juízo da 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro. A decisão abrange as empresas OGX Austria GmbH e OGX International GmbH. A informação foi divulgada pela companhia.

Pedido de recuperação da OGX, de Eike Batista, foi apresentado em 2013.

O pedido de recuperação judicial foi apresentado em 30 de outubro de 2013 e os planos foram submetidos aprovados pelos credores, por maioria, em Junho de 2014. À época, as dívidas, segundo a empresa, superavam R$ 13,8 bilhões.

Segundo comunicado da empresa, o aumento de capital da OGX, feito em outubro de 2014, foi um “marco importante para a reestruturação”. Na operação foram convertidos créditos concursais e extraconcursais — dívidas trabalhistas, tributárias, custas judiciais das ações e execuções que a massa falida perdeu e créditos com garantia real.

A OGX ressalta que, apesar de ainda existirem recursos contra a homologação da recuperação judicial aguardando julgamento, a ausência de efeito suspensivo nos pedidos não impedem o encerramento do processo de reestruturação.

Revista Consultor Jurídico, 2 de agosto de 2017, 16h47

Comentários de leitores

1 comentário

Roubaram meu dinheiro suado, menos Estado já

MISTURA DE LORDE COM JAGUNÇO (Funcionário público)

Esse Eike é um meta-capitalista, que tornou-se bilionário não por mérito próprio e sim na prostituição com o governo, financiado pelo bolsa-empresário BNDES! Enfim, o maldito governo suga o dinheiro do povo para financiar essas pestes, uma troca de favores horrenda!
Quer enricar? Soe, vão trabalhar direito, cambada de vagabundos!!! De Sarney até Temer, a prostituição rolou solta, principalmente na era Luladrãonista, que desembolsava aos empresários altas quantias, enquanto enganava uma multidão de manipulados imbecilizados com bolsa esmola! É Brasil!

Comentários encerrados em 10/08/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.