Consultor Jurídico

Notícias

Conflito de versões

Operadora informou juiz Sergio Moro sobre grampo em escritório de advocacia

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

29 comentários

Igualando-se aos piores

Hamilton Magalhães (Advogado Associado a Escritório - Trabalhista)

O que fazer quando o juiz da causa é pego na mentira? Será que ele não aprendeu que não se pode grampear os advogados do réu quando estes apenas exercem suas prerrogativas funcionais?

Sr. Arlen magno - o.Justiça-

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Ao contrário do que imagina, senhor, a "dignidade" muitas vezes está justamente em "NÃO USAR A CARTEIRA DA OAB", mesmo quando se pode fazê-lo. Pense nisso.

A postura de alguns "advogados" é abominável!

Harlen Magno (Oficial de Justiça)

Graças a Deus há exceções, mas todos os dias nos comentários do Conjur, vejo advogados indignos de portar a carteira da ordem, por aparentemente conduzirem-se não de acordo com o Direito, mas com politicagem e ideologia. Eu me pergunto: se os advogados que saem aqui em defesa dos arbítrios de Sergio Mouro tivessem seus telefones grampeados e as gravações expostas na tv, jornais e revistas, seus clientes conduzidos na marra, sem intimação prévia, negado seu acesso aos autos contra seus clientes, iriam eles ao gabinete do Juiz autor de tais medidas parabenizá-lo? Diriam "É isso mesmo, Excelência, pau no vagabundo do meu cliente, o senhor é um exemplo para todos nós!".

A julgar pelo que tenho lido, muitos aparentemente o fariam...

Sr. Rogério maestro -engenheiro-

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Prezado Senhor: Respeito a sua "LEIGA E CONFESSADA" opinião e folgo em saber que dedica-se ao ramo das ciências exatas, onde 2 + 2 serão "sempre" igual a 4, em qualquer lugar do mundo, o que já é uma BENÇÃO, por facilitar todo o entendimento. Quanto a sua leiga indignação, lhe asseguro: não nasci advogado. Optei por essa "DIGNA PROFISSÃO" há muitos anos. Avilta-me, porém, vê-la tão "desmerecida" e "desacreditada" (e não sem motivos). Seu universo por certo difere do meu, inclusive por alguns valores (pelo menos é o que faz crer) de forma que, ao me manifestar neste espaço, o faço, TAMBÉM E PRIMORDIALMENTE, como CIDADÃO BRASILEIRO, com plena convicção daquilo que entendo justo. Se eu estiver errado, não terei o menor problema em admitir isso (nossa lida se alterna entre vitórias e derrotas) só não pactuo com certas coisas nem da sua ideia essencialmente "corporativista". Nosso órgão de classe, a par dos inúmeros equívocos que pratica, ainda é composto -Graças a Deus- por ADVOGADOS que defendem a "total liberdade de expressão" insculpida na C.F. (que não sei se já leu ou conhece). Portanto, NELA (ADVOCACIA), AINDA SE RESPEITA ESSE DIREITO FUNDAMENTAL (não sei como agiria a sua em igual situação). No mais, não temo o que falo e sempre o faço me identificando com nome e sobrenome (assim fui registrado) e não por apelido. Com relação aos fatos políticos que 'confessa desconhecer', lhe digo: se alguém tem que prestar contas a alguém, certamente não sou eu e nem os 200 milhões de habitantes do Brasil (QUE JUSTAMENTE PEDEM EXPLICAÇÕES).

Bons cálculos e talvez, se lhe interessa o Direito, talvez esta seja uma boa hora para aprender. Sempre é tempo!

Operadora informou juiz Sérgio Moro sobre grampo em escritór

Wellington Fernando Teixeira. (Prestador de Serviço)

O juiz Sérgio Moro demonstrou um desequilíbrio no seu sentimento de classe, colocando esse sentimento acima de suas prerrogativas profissionais, o que o coloca na condição de ser severamente punido, uma vez em que ele colocou em risco a Segurança Nacional.

Não se assuste, dr. Lucas.

Willson (Bacharel)

Essa esquisofrenia é marca registrada dos comentaristas advogados, deste espaço. O ódio partidário os cegou e enlouqueceu. Se realmente forem advogados, o que estão fazendo não é nem um tiro no pé, mas na cabeça, ai malbaratear a confidencialidade cliente-advogado. Imagino-os dizendo às suas "vítimas-clientes" que aprovam o grampo e a publicação de suas conversas, por um analista "com segundo grau completo" da PF, para que, assim, o mp possa se antecipar às estratégias da defesa. Eu correria de um hospício desses.

Certamente, a exemplo da pediatra que só atende cliente cujos pais partilham de sua opinião política, tais advogados talvez fucem os facebooks dos clientes, para escrutinar em quem eles votam, antes de aceitar a causa.

Imparcialidade

Trunfim (Escrivão)

É muito difícil todos nós agirmos como Dr. Sobral Pinto, que saía em defesa dos direitos dos seus adversários quando eram coagidos ilegalmente e havia tentativa de violação de seus direitos. Mas, a gente deve se esforçar.
Muito bom os comentários de "ju2 (Funcionário público)" e "José Advogado (Outros)"

MORO

O IDEÓLOGO (Outros)

Com o desejo inescondível de ser estrela, o centro dos holofotes, Moro vem desafiando a lei. Se fosse um Juiz do Trabalho que requeresse a abertura de inquérito policial contra empregador que falsifica recibos de FGTS e do INSS, possivelmente, sofreria um processo criminal.

Honorários criminosos

Péricles (Bacharel)

Alguém aí interessa que toda a movimentação financeira entre clientes e advogados não tenha a proteção do sigilo? Veja que a fila de advogados para defender tubarões da politica e do meio empresarial é gigante. Precisa pegar senha! Por que será? Ja viram os valores dos honorários cobrados? Porventura alguns desses políticos tem renda oficial declarada que cubra esses valores? Ou será que essas bancas atuam de graça? Ou será que esses valores advém do roubo praticado pelos seus clientes?

Grampo e privacidade?

Alfredo Leôncio Dias Neto - Barbosa Ferraz-Pr (Advogado Assalariado - Criminal)

Vou elaborar uma hipótese: Fulano adentra o quintal de uma casa (invasão de domicílio) aleatoriamente, se posta no alpendre e através do buraco da fechadura vê (invasão da privacidade) que dentro da casa Beltrano aponta uma arma para Ciclano que não apresenta qualquer reação e dispara a arma, matando-a ou, em outra hipótese Beltrano seno pederasta passivo de uma relação homossexual. em qualquer das hipóteses Beltrano abre a porta repentinamente e diz a Fulano, você invadiu minha privacidade e meu domicílio e Fulano responde: sim, mas você é homicida ou viado. É o caso do grampo, errado ou não, o que foi grampeado é prova inequívoca do cometimento de crimes. Puna-se o invasor, se não teve razões para isso, mas puna-se também o homicida e quanto à outra hipótese, deixa quieto, pois deve se respeitar a opção de cada um.

Moro já mandou grampear a Paula Marinho?

ju2 (Funcionário público)

Anotação em documento liga herdeira da Globo diretamente a três empresas offshore, uma delas a Vaincre, dona da mansão de Paraty

Do Garganta Profunda

Uma anotação manuscrita no que parece ser o controle de uma conta bancária liga diretamente Paula Marinho, filha de João Roberto Marinho e herdeira do Grupo Globo, à Vaincre LLC, empresa offshore baseada em Nevada, nos Estados Unidos, que é uma das donas da mansão de concreto na praia de Santa Rita, em Paraty.

Em mensagens enviadas a blogs, João Roberto sustentou que a filha não tem relação com a casa, nem com nenhuma das empresas ligadas à mansão ou ao ex-marido dela, Alexandre Chiappetta de Azevedo.

Porém, a anotação na página 17 do documento de apreensão número 9 levanta dúvidas sobre esta versão.

O nome de Paula, uma das netas preferidas do patriarca da família, Roberto Marinho, aparece ao lado de três pagamentos feitos à Mossack & Fonseca, empresa panamenha especializada em criar empresas laranja.

Em geral, estas empresas são utilizadas para esconder patrimônio, burlar o imposto de renda ou lavar dinheiro de origem duvidosa.

O nome da Vaincre LLC é um dos mencionados. A Vaincre é sócia da Agropecuária Veine Patrimonial na propriedade da Paraty House.

(Continua no link a seguir, por falta de espaço)

http://www.conversaafiada.com.br/pig/azenha-afoga-paula-marinho-em-paraty

Deturpar advocacia por falta de linites

Valentin (Advogado Sócio de Escritório - Internacional)

Do preceito constitucional da ampla defesa procuram arrastar toda a categoria para a defesa ilimitada, sem peias legais, transbordando até para possível criminalidade. Comentário intitulado “BOm ensinamento...” nos conduz a questão primária e indispensável a qualquer posicionamento. Pois sigilo profissional não pode agasalhar prática de crime, mas exclusivamente defesa de criminoso. Essa desconfiança talvez determinou insistência de delegado em inquirir a então investigado - depondo coercitivamente, amparado pelos seus advogados (e advogados/parlamentares !) – sobre quem negociava as “palestras milionárias” que proferia...

Não posso estar lendo esses comentários

Lucas de Ávila (Advogado Autônomo)

Prezados comentaristas de plantão, fiz um cadastro depois de anos apenas para poder me manifestar diante dos absurdos que tenho lido aqui. Vocês são, de fato, advogados? Não é possível que sejam de fato.

Supondo que um Juiz e o MP grampeassem o telefone do escritório de vocês e usassem isso para antecipar sua estratégia de defesa em um caso que você defende, isso seria justo, aceitável e normal?

O que eu vejo é a polarização irracional que ignora a própria lei quando é do interesse de VOCÊS (?).

O fato deste escritório ser supostamente anunciante da Conjur realmente desqualifica a informação que eles trouxeram? Ou vocês gostariam que os fatos fossem distorcidos ao bel prazer do agrado de vossas opiniões?

Se a advocacia está assim, com o raciocínio jurídico em patamar tão baixo, não me admira o caos que se instalou na profissão.

Decepcionante.

No mundo, conversa de advogados não é aquela de comadres.

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Desculpem-me os Colegas, MAS NÃO POSSO concordar com a ideia de que TODA e QUALQUER CONVERSA que tenhamos por TELEFONE seja uma CONVERSA SIGILOSA. CONVERSA ALCANÇADA PELO SIGILO TEM QUE SER TÉCNICA e NÃO, NUNCA, A VULGAR! Os Advogados, que por força do DEVER de OFÍCIO, CONHECEM a LEI melhor do que o CIDADÃO COMUM, DEVERIAM BEM SABER que a CONVERSA com o CLIENTE NÃO É CONVERSA de COMADRES, CONVERSA de AMIGOS, falando e discutindo assuntos banais e frugais. FORAM, SIM, feitas GRAVAÇÕES, pelo TELEFONE de LULA, mas, pelo TEOR das MESMAS, o que se VIU NÃO FOI UMA CONVERSA, mas um PAPO EVENTUAL, LIGEIRO e, até, HOSTIL. PLENO de ANIMOSIDADE contra um STATUS QUO DEMOCRÁTICO e uma CRÍTICA FEROZ ao SISTEMA em GERAL, e NÃO ao JUDICIÁRIO. SENDO o ADVOGADO necessário ao ÊXITO do DEVIDO PROCESSO ( porque na CONSTITUIÇÃO a "justiça" equivale a PROCESSO, e NÃO AO CONCEITO de JUSTIÇA ---Juris Praecepta Sunt haec: Honeste Vivere, Alterum Non Laedere, Suum Cuique Tribuere, e suas derivações MODERNAS! ---- , a verdade REAL é que NÃO HÁ FUNDAMENTO para que se peça o SIGILO de COMUNICAÇÕES. NÃO vamos, mais, VULGARIZAR as nossas próprias RELAÇÕES e VAMOS NOS VALORIZAR. Não nos esqueçamos de que é, por ISSO, mesmo, pela VULGARIZAÇÃO das CONVERSAS, por TELEFONE, que a COMUNIDADE EUROPÉIA e OUTROS PAÍSES do MUNDO, e que REPRESENTAM seus POVOS, seus CIDADÃOS, ESTÃO SE ENCAMINHANDO no sentido de que os ADVOGADOS estão obrigados a DENUNCIAR as conversas com seus CLIENTES de que PARTICIPAM para FAZER COMPLOT contra o ESTADO, seja na área política, seja na área do planejamento tributário. Não nos esqueçamos de que NENHUMA LEI define O QUE É "CONVERSA" entre CLIENTE e ADVOGADO, nem mesmo a "nossa" Lei específica!

Pouco importa

Contrariado (Auditor Fiscal)

Pouco importa se o escritório é anunciante do ConJur ou não, se defende A ou B, se atuou no papel de advogado na compra do imóvel X ou Y. Pouco importa se o juiz é Moro ou Moura, ou Mário, ou Míriam. O fato inconteste é que um escritório de advocacia foi grampeado ilegalmente, colocando em risco o sagrado direito de defesa e da preservação da intimidade entre cliente e advogado. Isso é crime previsto na legislação e deve ser julgado e punido. Ou vamos logo escancarar que vivemos um regime de exceção no qual a Constituição e as leis pouco importam.

Advogado não esta acima das leis....

Pek Cop (Outros)

O Juíz Moro tem que continuar essa limpeza e com o apoio da população....e advogados esperneando achando que são intocáveis e por ter OAB se acham imunes às investigações!!!!

Conflito de versões

Nelson (Advogado Autônomo - Tributária)

E agora, Vossa Excelência omitiu o grampo do escritório, não informou para o STF, ou seja, prevaricou, e, mentiu quando disse que não grampeou a Banca dos advogados! sendo desmascarado pela operadora, vide ofício dela!
Este é o juiz que investiga a corrupção e, se intitula o moralista! Com a palavra o Conselho Nacional de Justiça.
Com efeito, a bola está com a OAB, hoje guardiã da moralidade e dos bons costumes!
Francisco Nelson

Porque o tom de ataque?

JALL (Advogado Autônomo - Comercial)

A candente defesa desse Boletim Jurídico de um embróglio em que se revela que o anunciante deste boletim Teixeira e Martins Advogados é objeto de uma discussão ainda em fase de investigação, quando um dos seus sócios são um dos peões das escamoteações e, também, investigado não pode servir de biombo para desqualificar o que veio à tona dessas investigações primorosas. Mas como tudo neste país, parece que iremos mais uma vez para o vinagre, prevalescendo o compadrio, o tráfico de influência e os interesses fisiológicos que caracteriza a nossa política e está entranhado no DNA. Réquiem para o Brasil.

Conflito de versões

Nelson (Advogado Autônomo - Tributária)

Um verdadeiro absurdo o juiz mandar grampear o telefone de toda uma banca de advogados! Agora fica a qui uma pergunta? Este paladino da "justiça" não vai ser punido, vamos aguardar o que o CNJ vai fazer, pois, na Espanha, por muito menos, o Juiz Baltazar foi demitido por ter grampeado a conversa de um advogado com um cliente que já se encontrava preso! Só que lá os Juízes quando eram são punidos. Enquanto isso a OAB não se pronuncia, fica em silêncio, quem cala consente! Continua defendendo a atuação do juiz arbitrário! Mas, para o nosso espanto, ingressa com pedido de "Impeachment", sem fundamento jurídico, que caracteriza GOLPE, uma vergonha!
Francisco Nelson (advogado).

Orda ou Horda?

vladimiru (Engenheiro)

Segundo a história, Orda significa um séquito, uma caravansará ou milhares de pessoas que acompanhavam os khans siberianos em seus movimentos territoriais e horda significa um bando, um ajuntamento, um grupo de marginais e ou conquistadores. Aquela magistrada que classificou o judiciário brasileiro como " bandidos de toga " errou, neh? O correto seria " horda de bandidos de toga "!

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 8/04/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.