Consultor Jurídico

Notícias

Medida dissimulada

Todos os 25 advogados de escritório que defende Lula foram grampeados

Comentários de leitores

68 comentários

A inquietude social não justifica excessos e arbitrariedades

Dr. Cleyber Correia Lima (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Respeito as opiniões contrárias às prerrogativas do advogado e também entendo que o momento de tamanha indignação nos leve ao pensamento de que tudo pode para legalizar o nosso Estado e a Política Nacional.
Mas não podemos esquecer do quão árduo foi para chegarmos até aqui. Não foi nada fácil alcançar a democracia e ainda mais com a advento da conhecida Constituição Cidadã, que por tão extensa, consegue proteger minimamente os interesses dos cidadãos.
Não é porque o nosso País esteja "esculhambado", como alguns dizem, que precisamos esculhambar o processo e muito menos o Sistema Jurídico como um todo. Não se pode aceitar medidas arbitrárias, com a justificava pobre e vazia de que o Moro tudo pode para moralizar o Brasil. É preciso que o magistrado seja sábio o bastante para reconhecer suas limitações constitucionais e legais, e ainda assim alcançar a máxima efetividade da atividade jurisdicional. Como disse o Min. Teori na última semana, o magistrado não pode agir por paixões, porque é um sentimento cego, que em nada ajuda num processo judicial e muito atrapalha. Não é momento para vaidades pessoais.
E na atual conjuntura, o Judiciário precisa ter cuidado, para que atos impensados não sejam motivos para futuras anulações e impunidades.
É bom lembrar que o Juiz não é herói e não deve buscar a fama. Apenas cumpre o seu dever, como todos deveriam cumprir. E muito mais que sua significância pessoal, representa uma Instituição, ou melhor, um Poder, sobre o qual ainda se deposita confiança e esperança. Que o Judiciário consiga com técnica, integridade e sabedoria condenar todos os envolvidos nos variados esquemas de corrupção existentes nesse País.

DesGoverno sendo acobertado. Lamentável!

Nivaldo L. Figueiredo (Advogado Associado a Escritório - Tributária)

Sou defensor intransigente das prerrogativas do advogado, mas, data vênia, não foram violadas, e vou mais longe: o futuro do nosso querido Brasil é mais importante do que tal questiúncula! O Brasil de hoje é o retrato da esculhambação: governado por incompetentes com apoio de partidos e políticos venais e corruptos! Triste é ver o desgoverno acobertado por uma justiça partidária e sustentado por um povo que trabalha, mas é acomodado e omisso. Sou apartidário e quero um Brasil livre e empreendedor: fico em pé para aplaudir os Grandes Brasileiros que compõem a Força-Tarefa (policiais federais, procuradores República e o juiz federal). Com o advento da internet, o povo não aceita ser manobrado por políticos e governantes. A corja que está no poder compra consciência de: eleitores analfabetos, dirigentes de entidades representativas da sociedade (incluindo a UNE, cujo líder dos festejados caras-pintadas, hoje senador, também se vendeu para essa corja, e contaminou a UNE de vez), de blogueiros, de parte da mídia, e, pior, até de parlamentares, quando não de membros do Poder Judiciário). Alguém desconhece isso? O processo da Lava Jato é eminentemente ético, e com conteúdo político. É o futuro do Brasil que está em jogo. Quem for contra a operação Lava Jato só pode ser cúmplice desse sistema hediondo que está aí. Uma coisa é certa: não adianta argumentar, explicar, nem desenhar, quando o outro, por opção, está decidido a não entender. Fundamento fático: o telefone grampeado está declarado na Receita Federal como pertencente ao Instituto investigado, e ele foi grampeado por esse motivo, e não pelo fato de estar localizado no escritório do advogado. É uma questão de inteligência. Ou então o propósito da matéria é outro, é tumultuar, por ser tendenciosa...

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

Roberta Ruzzini (Advogado Assalariado)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

Blindados contra a justiça?

Hilton Fraboni (Administrador)

Não sou advogado nem gostaria de ser, mas esse artigo da constituição prevê a inviolabilidade dentro de uma pratica licita do ofício de advogar e não uma blindagem pura e simples de alguém que se vale de um diploma e se deixar usar para fins ilícitos, como emprestar o nome para a prática de ocultação de patrimônio ou conluio para fraudar o estado.

Grampos Ilegais e seus efeitos praticos

Péricles (Bacharel)

Amigo, gravaram a tua mulher na cama com outro homem, mas a gravação foi ilegal. Então está tudo certo, tu não é corno!

Direito a pena justa

alreis (Outros)

Nos bancos de faculdades torna-se evidente a necessidade do advogado para que o réu tenha uma pena justa. Este é o fundamento para sua existência. As teses mirabolantes criadas por advogados para falsear o julgamento é que devem ser combatidas. As conversas dos advogados com os clientes deveriam ser públicas. Assim, mais rapidamente exsurgiria a verdade e o julgamento justo.

É cada comentário que vou dizer...

Mário dos Santos Gonçalves (Auditor Fiscal)

"O Sr. Pedalinho é costumeiro em usar palavrões, invadindo o devido respeito dos lares brasileiros."
Ora, eu, o sr. Max (consultor) e qualquer um tem o direito de falar quantos palavrões quiser, enquanto no recesso de uma conversa privada e ninguém tem nada com isso. Ainda que a escuta sobre o Lula possa ser legal no curso de um processo investigatório a sua publicidade não tem nada de legal, É abuso de autoridade que merece ser punido. Não será é claro por conta do corporativismo entre dos juízes. E a minha surpresa aqui foi constatar que os melhores comentários são de estudantes!

Esta blindagem é para o bem?

Observador.. (Economista)

De quem?
Foi analisado quais telefones e que uso era dado a estes, quando da vigilância judicial?
Por que, neste insólito país, alguns lutam por pairar acima do bem e do mal, com foros privilegiados, excessivas blindagens classistas e quetais, tudo isto distante e impossível para o cidadão comum.Por que?
Muitos brandem a C.F.
E a parte do "somos todos iguais perante a lei". Alguém acredita, sinceramente, que é assim no Brasil?
Alguns grupos querem apenas se proteger.Não pensam e jamais pensaram no povo.Usam o povo como sempre usaram.À seu bel prazer.Mera massa de manobra.
Acho tudo lamentável, triste e revoltante.

Ah..Não custa lembrar que em atos pró-governo, se vê o teimoso vermelho de sempre.Para alguns, é assim.Antes de tudo o ParTido.
A Nação.....ora...a nação...

A oab a favor dos figurões da advocacia

Advocacia Costa Alves (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Muitos se queixam dos procedimentos adotados pela OAB na defesa das prerrogativas dos advogados e advogadas, com muita presa sai a defender os figurões, os barões da advocacia. Ao passo que nós advogados que trabalhamos de forma autônoma não temos o mesmo tratamento. Os nobres colegas advogados, com este caso concreto aprenderemos a separar as nossas relações profissionais, das relações pessoais. No caso concreto o advogado é compadre e conselheiro de uma figura ilustre, agiu de forma amadora, colocando o seu próprio sigilo profissional, seu escritório e de seus clientes em risco, ao agir de forma pouco usual, informou o seu próprio telefone no procedimento de abertura da LILLS perante Receita Federal, ficando assim exposto a determinadas medidas de averiguações administrativas e judiciais. É lamentável contribuiu para o caso ocorrido, que possamos nós advogados aprendermos com esta situação. Ainda por cima o presente portal antes de qualquer veiculação realizar uma pesquisa mais aprofundada, conforme os nobres colegas demonstraram se fazer necessário as presentes providências. Lição esta que serve inclusive aos nossos líderes da advocacia paulista, carioca e nacional.

Ditadura infame exige reação da advocacia

mfontam (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Urge que a OAB adote as medidas administrativas e judiciais contra essa situação que, salvo melhor juízo, assemelha-se ao precedente relativo ao Delegado Protógenes Queirós, pois ninguém e sobretudo a massa dos advogados não concorda com a prática de crimes ou com a impunidade, porém, contra o crime e a impunidade devem ser respeitadas as regras constitucionais e legais, não se podendo flexibilizar de maneira açodada e sem observância dos critérios legais e constitucionais. Gravar o teor de conversas de advogados com clientes é a ditadura em sua expressão mais infame.

Comprovar e depois julgar

Valentin (Advogado Sócio de Escritório - Internacional)

Salvo melhor informação, advogado fez de seu telefone o telefone "comercial" de suposto cliente investigado pela Justiça. E depois ainda reclama de quebra de sigilo telefônico de advogado.
Não é difícil de comprovar o fato para "proteção e defesa das prerrogativas" ou expulsão de bandido(s) disfarçado(s) de advogado(s) na OAB.

Viva sérgio moro!!!!!!!!!

Adriano Las (Professor)

Mais uma vez e sempre o "argumento", salafrário ou bisonho, consistente em culpar a janela pela paisagem, em nome das "prerrogativas", do "estado democrático de direito", do "devido processo legal".

Repugnante é ver alguns advogados demonstrarem tanta revolta, salafrária ou bisonha, contra toda e qualquer ação para inibir, coibir e penalizar o crime e seus criminosos de estimação, tudo em nome de uma suposta defesa, salafrária ou bisonha, dos direitos e garantias fundamentais individuais.

Mais repugnante ainda é esse mesmo punhado de advogados sequer coçarem as nádegas em face de tantos criminosos e crimes praticados em detrimento de uma administração proba, a que faz jus cada um e todo o sofrido povo brasileiro, direito fundamental de primeira grandeza, cujo desrespeito tantas e tantas vítimas faz, inclusive fatais, quando não os condena a uma vida de privações dos mais básicos direitos.

Não há mesmo limites para a desfaçatez e para o escárnio!

VIVA SÉRGIO MORO!

VIVA CATTA PRETA!

VIVA DALLAGNOL E SEUS PARES INDEPENDENTES! (Falar nisso, que papelão do Eugênio Aragão, hein? Ainda acho que, mesmo tendo ingressado antes da CF88, jamais poderia assumir nada no executivo etc.

VIVA O TRF4!

VIVA AO MIN. NORONHA E SEUS PARES INDEPENDENTES!

VIVA AOS DELEGADOS, AGENTES, PERITOS ETC. DA BRIOSÍSSIMA POLÍCIA FEDERAL!

VIVA AOS ADVOGADOS E ADVOGADAS QUE, MAJORITARIAMENTE, NÃO COMPACTUA COM O CRIME E SEUS CRIMINOSO, EXERCENDO O SEU NOBILÍSSIMO MISTER COM EXTREMADO SENSO CÍVICO E RESPONSABILIDADE.

VIVA A CIDADANIA BRASILEIRA, QUE NÃO MERECE ESSE ESTADO DE CRIMINOSOS!

Jogando pra torcida

Rogério Brodbeck (Advogado Autônomo - Civil)

em vez de jogarem pra torcida, com notinhas à Imprensa e cooptação de redatores de saites jurídicos, os tais ofendidos pela interceptação que eles julgam indevida deveriam usar as ferramentas normais: reclamação no STF, pedido de providências à OAB, à Corregedoria do Tribunal, ação judicial contra o magistrado pela arbitrariedade e abuso de poder, etc... O resto é confete...

Ao Rui G. Ghellere (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

Meu prezado,
Instado por um colega que em conversa pessoal referiu sobre a sua astúcia, segui o mesmo caminho, por pura curiosidade. Afinal, eu não poderia acreditar em amadorismo judicial vindo de Curitiba.
A consulta ao site da Receita Federal apontou um telefone. O site institucional daquele que se apresenta ao público como titular da linha está, AGORA, fora do ar. Contudo, ao digitar no Google o fone informado, ele aparece vinculado a uma pessoa jurídica diversa daquela informada à Receita Federal.
Conclusão: OAB, defenda a imagem da Classe e não de pequeno grupo! A tese vendida pelos interessados, veiculada pelo Conjur, não se sustenta.

Estado Democrático de Direito até onde convém, até a pág. 2

FAB OLIVER (Consultor)

As pessoas, em sua maioria, estão defendo lados, reduzindo a complexidade da crise instalada , dando a esta um caráter meramente maniqueísta. Não se importam com os fatos, apenas os lados e, por isso, apoiam escutas telefônicas ilegais, liminares destituídas de qualquer amparo legal, a manutenção de corruptos no poder etc. e tal.

O devido processo legal, tão caro a todos nós, deve ser respeitado. Não é dado à ninguém, absolutamente ninguém, atropelá-lo. A força normativa da Constituição (Konrad Hesse) e o Estado Democrático de Direito devem ser respeitados por todos, inclusive, aliás, principalmente, pelo Judiciário.

é ingenuidade pensar que não vem reação

Ramiro. (Advogado Autônomo)

O Ministro da Justiça já se manifestou, e há bases legais interessantes.
http://oglobo.globo.com/brasil/ministro-da-justica-acusa-moro-de-cometer-crime-18900039
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1751012-nao-existe-ninguem-com-o-monopolio-da-moralidade-diz-aragao.shtml
http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,ministro-da-justica-sugere-que-moro-cometeu-crime-ao-publicar-audio-com-dilma,10000021811
A tese jurídica é muito robusta, o TRF-4 pode tentar segurar a barra do Moro, o MPF pode se recusar a apresentar denúncia, mas há alternativas para propositura da ação na inércia do MP e há recursos para levar o julgamento final ao STF...
Enfim, como um deslize de forte emoção pode colocar tanta coisa a perder.

Prezado colega, dr. Diogo duarte valverde

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Com a devida venia, permita-me complementar, se assim eu puder: ".... um grampo feito no telefone cujo proprietário se apresenta publicamente como sendo a LILS Palestras (do investigado Lula) mas que por obra do acaso na verdade é utilizado pelo seu "advogado". A propósito nobre colega: V.Sa. já recebeu, para uso, celular de cliente bandido e investigado pela polícia ? NÃO? Eu também não.

E.T.: Sinto-me exatamente como se exprimiu o colega em relação a profissão. Hoje em dia, mais do que nunca. Abandoná-la ? Infelizmente não posso. Tudo do pouco que tenho é fruto dela; ninguém nunca me deu ou me emprestou nada e tenho que continuar na lida, ainda após 36 anos de profissão. SDS.

Eles são cúmplices e não advogados...

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Estes cidadãos no momento em que acabam compactuando com a mafia e inclusive cogitando ao Brahma de assumir o ministério para não ser preso deixam de ser simples advogados, passando a serem cúmplices.

É nessas horas que tenho vergonha. (2)

Diogo Duarte Valverde (Advogado Associado a Escritório)

Se certas provas não servem, há métodos legais para corrigir o erro. Que esse grampo específico não seja aceito, problema resolvido. Entretanto, tratar isso como se fosse algo mais grave e sério do que os atuais acontecimentos é uma perversão do senso de Justiça em proporções gigantescas. Trata-se de uma inversão da moralidade, pura e simplesmente. É absolutamente vergonhoso e até mesmo moralmente asqueroso!

Primar pela ética profissional em primeiro lugar.

Tânia Mavila (Advogado Autônomo - Ambiental)

Diante da dimensão da corrupção e tantos cacifes envolvido, inclusive advogados que estão indo em direção contrária ao Código de Ética da Advocacia, não condeno o Juiz Moro por grampear uns e outros envolvidos nas maracutaias petistas.
Condeno sim esta vergonha nacional chamada corrupção petista. Não teria o Dr. Moro avançado nas investigações e nem mostrado resultados positivos com prisões de corruptos, devolução de dinheiro aos cofres públicos, se ficasse pedindo permissão para a OAB ou aos senhores advogados envolvidos para quebrar-lhes o sigilo telefônico ou então que fossem no mínimo cidadãos honestos e informassem aos autos dos processos seus envolvimentos com os corruptos petistas. Sabemos que tem uma muitos, mas muitos advogados andando na contramão da ética profissional e envolvidos com a bandidagem. Advogados estes que colocam seu conhecimento em favor e defesa do crime. Por isto Senhores advogados não se julguem ofendidos, se são cidadãos apoiem a limpeza desta nação, não ofereçam apoio aos profissionais corrompidos pelo TER . Advogados que colocam o seu "Saber Jurídico" em prol de corruptos políticos que quando se vêm diante do alcance da justiça atiram para todos os lados esperando acertar uns outros, principalmente aqueles que lutam pela justa punição. Sou advogada a 25 anos e sei como funciona o nosso sistema, sei quantos colegas esquecem do juramento feito em defesa do Direito e da Justiça, para defender o lucro, o ouro, os valores em suas contas bancárias. São estes que se julgam ofendidos, afrontados por uma quebra de sigilo. Não vi até o presente momento o Juiz Moro soltar uma só linha da conversa entre clientes corruptos e seus advogados , assim me digam esta a inviolabilidade? Qualquer pessoa pode ser alvo de escuta.

Comentar

Comentários encerrados em 25/03/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.