Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Conforto do lar

STJ renova projeto-piloto para servidores trabalharem a distância

Por 

O Superior Tribunal de Justiça renovou até junho uma experiência que permite o teletrabalho para servidores, iniciada em abril na corte. A escolha é facultativa, e os interessados devem ter autorização do titular da unidade, além de providenciar as estruturas física e tecnológica necessárias para a execução das atividades.

Os servidores atendidos também estão proibidos de deixar o Distrito Federal sem prévia autorização e ficam obrigados a comparecer pessoalmente à unidade, pelo menos a cada 15 dias, manter telefones ativos e cumprir metas de desempenho no mínimo 30% superior àquelas estipuladas para colegas que atuam na forma tradicional.

As unidades participantes, a Secretaria de Gestão de Pessoas e a Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação devem apresentar relatório no prazo de 45 dias com os resultados alcançados. A cúpula do STJ pretende usar os dados para concluir se continuará com o teletrabalho.

Em abril, o tribunal publicou resolução definindo prazo de um mês, que foi renovado por mais 15 dias.

A iniciativa já tem sido adotada por outras cortes. O Supremo Tribunal Federal optou pelo modelo em fevereiro. O Tribunal Superior do Trabalho iniciou a prática em 2012, enquanto os tribunais de Justiça de São Paulo e de Santa Catarina regulamentaram no ano passado esse tipo alternativo de trabalho. O Conselho Superior da Justiça do Trabalho também aprovou a medida aos tribunais regionais do trabalho e das varas.

A proposta da nova Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman) tenta incluir o teletrabalho como prática em todo o Judiciário do país. O Conselho Nacional de Justiça também estuda regulamentar a prática. 

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 28 de maio de 2016, 14h00

Comentários de leitores

3 comentários

Qual o trabalho a distância ?

de Queiroz (Serventuário)

Quais os atos dos servidores ? Artigos 206 a 209 do NCPC, ou, como de fato acontece, artigos 203, 204 e 205 do NCPC...?

Sustentação oral

Luís Eduardo (Advogado Autônomo)

O STJ tem é que aprovar sustentação oral por vídeo conferência, evitando assim idas de advogados ao tribunal em Brasília e depois por qualquer motivo o julgamento é adiado demandando outras deslocamentos até que o processo seja julgado. Isso sim seria o máximo de eficiência ao Judiciário, jurisdicionados e advogados.

STJ tem que divulgar nomes e a produtividade

analucia (Bacharel - Família)

STJ tem que divulgar nomes e a produtividade de quem faz o teletrabalho, para que se possa comparar com não faz o teletrabalho.....

Comentários encerrados em 05/06/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.