Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Contrato de fidelidade

Cruzeiro tem 25% da renda dos jogos bloqueada para pagar dívida

O Cruzeiro terá 25% da renda de seus próximos jogos bloqueada para assegurar que pagará a dívida que tem com a administradora do estádio Mineirão, a Minas Arena — Gestão de Instalações Esportivas. A antecipação de tutela foi concedida na terça-feira (24/5) pela desembargadora Mariângela Meyer, da 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

O valor será retido até alcançar a dívida de R$ 8,9 milhões. A gestora do Mineirão é representada pelo escritório Manesco, Ramires, Perez Azevedo Marques Sociedade de Advogados. O bloqueio será mantido até análise de mérito da ação, e o Cruzeiro deverá cumprir a decisão imediatamente.

“A decisão representa um importante indicativo da solidez dos direitos da Minas Arena e tem a função de garantir o pagamento futuro da dívida, após a confirmação, no final do processo, de que a concessionária efetivamente faz jus ao recebimento dos valores devidos. A decisão proporciona ainda a proteção ao interesse público, pois o estádio é um bem público. O pagamento, portanto, é fundamental para a manutenção e proteção de um patrimônio do estado”, diz Raul Borelli, do Manesco, Ramires, Perez, Azevedo Marques.

Clique aqui para ler a decisão.

Revista Consultor Jurídico, 26 de maio de 2016, 7h02

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/06/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.