Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Saudação dos colegas

Procuradores do estado paulistas festejam posse do colega Temer

A Associação dos Procuradores do Estado de São Paulo (Apesp) divulgou nota pública, nesta quinta-feira (12/5), celebrando a ascensão do presidente da República interino, Michel Temer (PMDB). Associado da entidade, Temer atuou como procurador do estado de São Paulo antes de entrar para a política, chegando a chefiar a Procuradoria-Geral do Estado (1983-1984 e 1991-1992).

Para o presidente da Apesp, Marcos Nusdeo, a atuação política do agora presidente “sempre honrou a Procuradoria-Geral do estado por sua competência, lealdade e destacado espírito público”. A associação deseja que ele alcance “a paz, a harmonia e a justiça social no Brasil”.

Além de Temer, a PGE já teve em seus quadros nomes como o advogado e deputado Ulysses Guimarães e o ex-governador Franco Montoro.

Leia a íntegra da nota:

O procurador do Estado de São Paulo e associado de nossa entidade, Michel Temer, acaba de assumir interinamente o cargo de Presidente da República Federativa do Brasil em face da decisão do Senado Federal de reconhecer a existência de indícios de crime de responsabilidade por atos praticados pela Excelentíssima Presidente da República Dilma Rousseff.

Neste momento difícil da vida nacional, a Associação dos Procuradores do Estado de São Paulo (Apesp) deseja que seu ilustre associado, cuja atuação política sempre honrou a Procuradoria-Geral do Estado por sua competência, lealdade e destacado espírito público, trace a nova trajetória firmado nesses mesmos valores e na perspectiva de alcançar a paz, a harmonia e a justiça social no Brasil.

O Presidente da República em exercício, Michel Temer, ingressou por concurso público nos quadros da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo em 1970, quando foi designado para atuar no setor de mandado de segurança da Procuradoria Administrativa. Exerceu o cargo de Procurador Geral do Estado em dois períodos: de 16 de março de 1983 a 31 de janeiro de 1984 e de 6 de abril de 1991 a 8 de outubro de 1992. Eleito para o Congresso Constituinte, Michel Temer teve papel preponderante para a inclusão na Constituição Federal de dispositivos relativos à Advocacia em geral e à Advocacia Pública.

Marcos Nusdeo
Presidente da Associação dos Procuradores do Estado de São Paulo

Revista Consultor Jurídico, 12 de maio de 2016, 21h39

Comentários de leitores

8 comentários

Leal colega?

Octavio Pires (Advogado Autônomo - Civil)

A uma, qualquer cidadão de bem terá sérias dúvidas em atribuir a Temer qualquer legitimidade para assumir a Presidência. É condenado pela Justiça e várias vezes delatado na Lava Jato. Além de tudo é amigo intimo do Cunha; e ainda mais, está sendo informado nas redes, inclusive com texto em inglês e com logotipo da Embaixada Americana, que Temer é informante dos USA. Ser simpatizante daquele liberalismo, é opinião e cada um pode e deve ter a própria. Mas informante e ainda por cima ocupando postos de relevo na política do País: o nome disso é traição à pátria. Por mais cafona ou ultrapassado que possa parecer não é outra coisa. Quanto a capacidade intelectual dele para presidir e gerenciar a nação, sabem todos os meios acadêmicos que é nula. A gestão dele vai se operar em cima das costas das pessoas pobres. Numa palavra, é uma nulidade que deu certo e confirma as palavras de Rui Barbosa: de tanto ver triunfar as nulidades...... Entrou pela porta dos fundos e por lá certamente sairá. Vai cortar cargos comissionados. Como, se toda a política dele se apoia nisso?

Tudo é fácil quando tudo é fácil

Diniz Diniz (Outros)

Fácil ser procurador do Estado de São Paulo sem ter prestado concurso público;

Fácil ter sido advogado sem se submeter ao perverso exame de Ordem;

Fácil ser Presidente da República Federativa do Brasil sem ter sido eleito;

Fácil ter estudado na USP sem se submeter à concorrida FUVEST...

Queria mesmo é que as oportunidades para todos não fossem tão distantes!

... Meus botões pensadores... \"cogito ergo sum"

Diniz Diniz (Outros)

Ser procurador do estado de são paulo sem passar pelo rígido concurso público de provas e títulos, várias fases... Ser advogado sem ter prestado o tenebroso e impositivo exame da oab... Ser presidente da república sem ter sido votado (país democrático de direito)...Tudo isso é muito simples!!! Ou melhor, não tão simples assim...

'...Quem és tú?! De onde veio?! Para onde vais...?!'

brasil, um país de todos! Digo, ordem e progesso!!!

A vida parece já ter sido mais "fácil" outrora... Ou só (sic) para fidalgos (as)!

Mérito de verdade é para poucos!!!

Avança brasil, seja realmente uma (res) pública, seja realmente uma democracia, um país democrático de direito...

Seja de igual direito para todos ou tornar-se-á deserto mesmo que em doses homeopáticas...

Aí, o saudoso cazuza vai continuar cantando "...Quero ver quem paga pra gente ficar assim...\"

a todos nós brasileiros e brasileiras do bem, não paremos de cantar a música do inigualável cazuza - brasil - música essa que nunca esteve tão contemporânea... E nada mudou... E algum dia mudará?! Quiçá quanto toda a nação acordar dessa letargia que persiste desde seu fundamento?!

Triste!!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 20/05/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.