Consultor Jurídico

Notícias

Aumento garantido

Lewandowski anuncia reajuste de 7,6% para juízes em abril

Por 

Os salários dos juízes sofrerão um reajuste de 7,6% a partir do dia 1º de abril. A afirmação foi feita pelo presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, ministro Ricardo Lewandowski, na tarde desta quinta-feira (28/1), em São Paulo. O valor está acima do previsto, de 5,5%.

Fellipe Sampaio/SCO/STF

Lewandowski (foto) disse que os números foram decididos depois de uma reunião no ministério do Planejamento. Ao discursar na posse do presidente reeleito da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), Jayme de Oliveira, o ministro exaltou o reajuste mesmo com o atual cenário econômico.

Segundo ele, depois da negativa em conceder o reajuste de 16,32% proposto pelo STF, o que resultou no aumento de 5,5%, a inflação registrada em 2015 (10,67%) permitiu que novas conversas ocorressem, favorecendo nova alteração, dessa vez de 7,6%. Lewandowski também destacou que a diferença (8,72%) será incluída em um projeto de lei para valer a partir de 2017.

O orçamento tem motivado severas mudanças no Judiciário. Na Justiça do Trabalho, por exemplo, o Congresso reduziu em 8% o orçamento na comparação com 2015. Os 24 tribunais regionais haviam solicitado ao todo R$ 17,8 bilhões, mas no total será repassado R$ 17,1 bilhões. O enxugamento ocorre justamente no momento em que, com a alta do desemprego, cresce o número de ações trabalhistas.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, o TRT-2 (São Paulo) vai cortar em 10,36% o auxílio-saúde, limitar o auxílio-creche e suspender compra de equipamentos. No TRT-15 (Campinas-SP), duas recentes portarias reduziram em 25% obras, aquisição de equipamentos e contratos com prestadores de serviço. O contingente de estagiários também será reduzido em 25% até fevereiro. Para economizar energia, o horário de atendimento ao público foi alterado: será das 11h às 17h a partir do dia 15 de fevereiro. Atualmente, é das 12h às 18h.

Já o TRT da 14ª Região, que abrange Rondônia e Acre, decidiu reduzir o horário de atendimento — antes das 8h às 18h, passou para de 7h30 às 14h30. No TRT-1 (RJ), o funcionamento dos prédios será reduzido em uma hora, das 8h às 17h. E ninguém poderá deixar o ar-condicionado com temperaturas abaixo 23ºC.

*Texto atualizado às 9h41 do dia 29 de janeiro de 2016 para correção de informações.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 28 de janeiro de 2016, 18h53

Comentários de leitores

17 comentários

Patati e Patata!

Karlos Lima (Oficial de Justiça)

Olha leitor. Não se preocupe. Muito em breve não serão mais Juízes, nem Desembargadores e nem Ministros. Mas serão todos réus do Altíssimo e a sentença é clara. Fogo Eterno pra eles. Vamos ver se o dinheiro deles irá salva-los da condenação.

Houve reajuste sim, e se perde credibilidade assim

Gustavo P (Outros)

Os servidores tiveram cerca de 27% de reajuste nos últimos anos sim, e tem proposta de 42% que não querem aceitar, pois querem 78%.

É só olhar a Lei 12.774/2012.

Vejam no link abaixo, de 2012, de que colaciono o seguinte trecho:

"O reajuste é resultado de um período de greves promovidas pelo Sindicato dos Servidores das Justiças Federais do Rio e pela Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal entre os anos de 2009 e 2012. O acordo foi firmado sobre proposta do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para reajuste de 50% para 90% da GAJ, o que significou um aumento de 27%, dividido em três parcelas".

http://www.sinsjustra.org.br/lerNoticias.php?news=3885#.VqukWvkrLmE

http://www.fenajufe.org.br/index.php/imprensa/ultimas-noticias/fenajufe/846-reajuste-dos-servidores-do-judiciario-e-do-mpu-finalmente-e-aprovado-no-senado-e-projetos-seguirao-para-sancao-da-presidencia-da-republica

Operação óleo de peroba

Radar (Bacharel)

O sr Lewand não ruboriza de se autoconceder um aumento e já engatilhar outro para o ano que vem, enquanto os servidores do poder que ele preside, ao que parece, estão sem aumento há dez anos? Bota a mão na consciência, insulência.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 05/02/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.