Consultor Jurídico

Notícias

Batalha do café

Nespresso processa anúncio israelense com sósia de ator George Clooney

Por 

Ganhou repercussão nos Estados Unidos a história de um julgamento, em Israel, em que os elementos em destaque são o ator George Clooney, um sósia dele e uma paródia de anúncios comerciais da gigante Nestlé, feita por uma pequena concorrente israelense que também produz máquinas de café e cápsulas de café expresso.

Alguns dos anúncios da marca Nespresso, da Nestlé, estrelados por Clooney, são produzidos em cenários luxuosos, em que o ator interage com pessoas sofisticadas. No anúncio irônico do Espresso Club israelense, o sósia do ator contracena com uma “pessoa comum”, em uma calçada, ao ver que seu carro foi guinchado e ao ser informado de que, no local, não há manobristas.

A Nestlé Nespresso, unidade operacional do Grupo Nestlé, processou a concorrente israelense por danos à reputação da empresa, pedindo uma indenização de US$ 50 mil. Alegou, na ação, que o anúncio do Espresso Club fez um “uso parasita da pior espécie” da imagem da empresa e do ator.

Decisão de primeiro grau reconheceu que sósia de ator pode aparecer em propaganda israelense
Reprodução

Clooney, que é membro do Conselho Diretor da Nespresso, ganha US$ 400 milhões para fazer os anúncios que circulam em muitos países, informou a Nestlé Nespresso. Segundo a empresa, o “Clooney de verdade” comercializa a marca Nespresso e “sua imagem representa a reputação da empresa”.

A ação pede uma liminar para impedir a circulação do anúncio do Espresso Club e também discute questões de direitos de imagem do ator e propriedade intelectual. E alega que a concorrente israelense está enganando os consumidores, ao colocar um sósia bem-parecido de Clooney para estrelar seu anúncio.

Revés
A Nestlé Nespresso perdeu em primeiro grau. Um juiz de Tel Aviv decidiu, na semana passada, que a imagem de Clooney não pertence a Nespresso nem é protegida pela legislação de propriedade intelectual. De outra forma, a imagem do ator não poderia ser usada em anúncios de outras empresas.

Decidiu ainda que o Expresso Club pode continuar veiculando seu anúncio da televisão, que visa um segmento diferente de mercado — e não o do público sofisticado do Nespresso. Com base nessa decisão, o juiz ordenou que a Nespresso pague US$ 14.825 à empresa Espresso Club, para cobrir custos judiciais e honorários do advogado.

Um advogado da Nestlé já desembarcou em Tel Aviv para coordenar, a partir de agora, a reação da Nespresso à decisão de primeiro grau. A empresa anunciou que vai entrar com recurso. E as duas fabricantes esperam que uma decisão final só virá da Suprema Corte de Israel, futuramente.

O CEO da Espresso Club disse aos jornais israelenses que a ação da Nestlé Nespresso não faz sentido. “Em publicidade, há todo um gênero de anúncios satíricos, que se divertem com os anúncios dos concorrentes”, ele disse.

Clique aqui para assistir aos anúncios das duas empresas no site do jornal israelense Haaretz.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico nos Estados Unidos.

Revista Consultor Jurídico, 23 de janeiro de 2016, 13h21

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/01/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.