Consultor Jurídico

Notas Curtas

Por Leonardo Léllis

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mais relevantes

Ordem recomenda apenas 139 dos 1,3 mil cursos de Direito no Brasil

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil divulga na próxima quarta-feira (13/1) a 5ª edição do Selo de Qualidade, com os 139 cursos jurídicos recomendados pela entidade. Os critérios de seleção são os índices de aprovação no Exame de Ordem e no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

O total de graduações de Direito recomendadas pela OAB contempla cerca de 10% dos mais de 1,3 mil existentes no Brasil. Segundo a entidade, essa é uma forma de estimular a qualidade do ensino jurídico no país. Na última edição, de 2011, somente 89 cursos figuravam na lista.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 8 de janeiro de 2016, 17h18

Comentários de leitores

7 comentários

Segunda divisão

Paulo Roberto Silva (Advogado Autônomo - Civil)

Entra ano, sai ano, e o Vasco (segunda-divisão) Vasconcelos continua vomitando suas asneiras, ao invés de estudar para ser aprovado no exame da Ordem. A busca pelo caminho mais curto (que nem sempre é o mais fácil) é, na maioria da vezes, reveladora da indolência e da incapacidade.
O cara é tudo (analista, escritor, jurista, administrador) é, parece, não ser nada sem a vermelhinha.
Seria mais um portador de pseudologia fantástica?

OAB está usurpando papel do Estado (MEC)

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor e jurista. Isso não passa do jogo de cena da OAB para continuar extorquindo os seus escravos contemporâneos. Emitir Selo¿ Não é porque a violência do trânsito á está aumentando que o Presidente da OAB irá parar o seu carro para exigir o teste do bafômetro. Isso é papel dos agentes do trânsito. Da mesma forma que avaliação do ensino é papel do Estado (MEC); Afirmo isso com fulcro na Lei Maior deste País e não o Provimento da OAB. Artigo 209 da CF: compete ao poder público avaliar o ensino. O fato da existência de cerca de 1300 faculdades de direito, ter mais faculdades de direito do que cracolândias ou boca de fumo, não dá direito da OAB e de nenhum sindicato usurpar papel do Estado. OAB não tem poder de regulamentar leis, não tem poder de legislar sobre exercício profissional não tem poder de avaliar ninguém. Isso é um abuso um assalto aos bolsos dos escravos contemporâneos da OAB. Durante o lançamento do livro ‘Ilegalidade e inconstitucionalidade do Exame de Ordem do corregedor do TRF da 5º Região, o desembargador Vladimir Souza Carvalho afirmou que o Exame de Ordem é um monstro criado pela OAB. Disse que nem mesmo a OAB sabe do que ele se trata e que as provas, hoje, têm nível semelhante às realizadas em concursos públicos para procuradores e juízes. “É uma mentira que a aprovação de 10% dos estudantes mensure que o ensino jurídico do país está ruim. Não é possível falar em didática com decoreba”, completou Vladimir Carvalho. A Lei nº 10.861/04 que instituiu o Sinaes, não possui nenhum dispositivo permitindo a interferência das corporações no processo avaliativo, este da competência exclusiva do MEC para as IES que integram o sistema federal .Até quando ó Catilina abusarás da nossa paciência?(Cícero)

Salvem o Exame de Ordem

LunaLuchetta (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

E, pasmem, há deputado com projeto para acabar com o Exame de Ordem !!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 16/01/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.