Consultor Jurídico

Notícias

Créditos extraordinários

Ministérios recebem R$ 1,472 bilhão para usar nas Olimpíadas e em grandes eventos

Créditos extraordinários que totalizam R$ 1,472 bilhão serão repassados para os ministérios da Justiça, da Cultura, da Defesa, da Integração Nacional e do Turismo e utilizados para encargos financeiros da União. A soma será disponibilizada por meio da Medida Provisória 710, enviada ao Congresso.

Grande parte da verba deve ser utilizada nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O ministério da Justiça poderá aplicar R$ 300 milhões na implementação do Plano Nacional de Segurança Pública para grandes eventos. A pasta da Cultura terá R$ 85 milhões para promoção da cultura brasileira nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016; já a Defesa terá R$ 95,5 milhões para apoio à realização de grandes eventos.

O Ministério da Integração Nacional poderá usar R$ 382 milhões na gestão de riscos e de desastres, e o Turismo erceberá R$ 10 milhões para promoção e marketing do turismo no mercado nacional. 

Revista Consultor Jurídico, 6 de janeiro de 2016, 17h49

Comentários de leitores

1 comentário

"Não sou saudosista, tenho lembranças"

Luiz Fernando Vieira Caldas (Contabilista)

Em 1982 o então Presidente Figueiredo, "sugeriu" que o Presidente da FIFA levasse a Copa do Mundo para onde ele bem entendesse, justificando que não gastaria dinheiro com construções de estádios de futebol, face ao estado de nossos hospitais, as condições do sertão nordestino(eterna seca) etc. etc. Mesmo sendo um oficial de cavalaria, forjado na rigidez da disciplina e taxado por muitos como homem não polido, priorizou a Nação e teve a visão de que o Brasil não tinha(como não tem até hoje) condições financeiras , técnica e principalmente, ética e moral, para sediar eventos desse porte sem sacrificar a grande maioria de seus filhos e coibir desvios. Alguém tem duvidas que boa parte das verbas supracitadas, serão desviadas de suas finalidades?

Comentários encerrados em 14/01/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.