Consultor Jurídico

Notas Curtas

Por Leonardo Léllis

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

De A a Z

Delações de pessoas ligadas à Odebrecht geraram 800 anexos ao processo

A novela das delações da Odebrecht está longe do fim. Um ministro do Supremo Tribunal Federal já fez as contas: as colaborações premiadas de 77 pessoas ligadas à empreiteira geraram 800 anexos ao processo. E, além de políticos e empresários, citam os nomes de membros do Judiciário e de jornalistas.

Vale lembrar que o vazamento de um trecho da delação de Cláudio Melo Filho, ex-executivo da Odebrecht, foi o bastante para estremecer o governo, levando o assessor especial do presidente Michel Temer, o advogado José Yunes, a pedir as contas, depois de ser citado pelo delator. Além disso, o trecho da delação publicado pela imprensa também gerou insegurança em relação a leis e medidas provisórias aprovadas pelo governo à época — que já se tornaram alvos de ações no Supremo.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 28 de dezembro de 2016, 15h56

Comentários de leitores

1 comentário

Yunes, "advogado" ?

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

A classe dos advogados não merece estar referida pelo articulista como tendo seu integrante esse senhor Yunes. Ele pode até ser advogado, todavia, respeitando sempre a presunção de inocência, o que se tem de imediato é o constante em um instituto de direito (delação premiada ou outro similar), onde está ele "caguetado" por um grupo que sempre viveu de criminalidade do colarinho branco. Só um vínculo de amizade com esse pessoal já depõe contra ! Em suma, chegou a hora de a classe se insurgir contra esses que nos denigrem, estando na vida pública ou fora do exercício da advocacia, e quando a situação aperta dizem ser advogados e correm a pedir o concurso da OAB, quando, têm mesmo é de tirar uma boa grana que se acha escondida no colchão e pagar um advogado ou mesmo advogar em causa própria. Advogado é quem advoga ! Os demais, que façam seus "rolos" e não maculem os milhares de profissionais que efetivamente militam decentemente.

Comentários encerrados em 05/01/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.