Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

"Lava jato"internacional

Leia os documentos dos acordos de leniência da Odebrecht e da Braskem

Anunciado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ) como o maior acordo de leniência já feito no mundo envolvendo corrupção, o acordo entre Braskem e Odebrecht com EUA, Brasil e Suíça prevê o pagamento de U$ 3,5 bilhões, além da confissão dos fatos de que elas são acusadas, para evitar medidas judiciais contra elas. As denúncias contra as companhias e os acordos na qual admitiram culpa foram disponibilizados pelo DOJ – todos os documentos estão em inglês.

O que mais chama a atenção dos documentos são os relatos de acordos de propina e compra de vantagens junto ao governo sem nomear quem são os envolvidos. Os documentos dividem esses agentes em empregados da Braskem ou Odebrecht e membros do governo brasileiro, todos com uma numeração distinta.

Por exemplo, o "Brazilian Official 3" é alguém que foi ministro no Brasil e conselheiro dos membros mais altos do Executivo. Já o "Braskem Agent 1"é um cidadão brasileiro que foi executivo da Odebrecht e da Braskem.

Em uma parte da descrição do esquema, o DOJ relata: "Primeiro, o Empregado da Braskem número 1 contatava o Empregado da Braskem número 3 para chegar ao Membro do Governo número 3. O pedida ersa para que ele intercedesse junto a um ministro do governo e que aconselhasse um membro da equipe do Membro do Governo número 1 para que falasse com esta pessoa para que ela aprovasse uma solução legislativa feita pela Odebrecht e Braskem. Ambos os indivíduos [do governo] concordaram em ajudar os Empregado da Braskem número 3”.

Por enquanto, a Justiça dos Estados Unidos ainda não informou quem são as pessoas envolvidas no caso. 

Clique abaixo para ler os documentos:

Revista Consultor Jurídico, 24 de dezembro de 2016, 14h35

Comentários de leitores

1 comentário

transparencia

Ismael Gomes Marçal (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Como nao falo ingles, assim como a maioria dos brasileiros, nao tenho conhecimento dos termos de acordo celebrados com a Justica dos Estados Unidos e da Suica. Mas mesmo assim faco uma indagacao aos colegas militantes. EUA e Suica possuem taxa Selic. A imposicao de de aplicacao dessa taxa nos acordos e da Justica Federal Brasileira ou do Poder Judiciario de um desses paises. Os percentuais mencionados vao reparar quais perdas desses paises. E o mais importante, essa propaganda fabulosa, sobre esse fabuloso acordo, pode tiras tirar essas duas empresas brasileiras do mercado e abrir espacos para empresas americanas.

Comentários encerrados em 01/01/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.