Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Beneficiário de vantagens

PF indicia Lula e mais quatro por reforma em tríplex no Guarujá

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua mulher, Marisa Letícia, no inquérito que investiga o tríplex do Condomínio Solaris, no Guarujá (SP). Além deles, foram indiciados o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, o arquiteto Paulo Gordilho e o presidente do Instituto Lula Paulo Okamotto, todos por corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

O inquérito teve como foco uma reforma no tríplex construído pela Bancoop, que tinha como dirigente à época o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, preso desde 2015. O imóvel foi adquirido pela OAS e reformado pela empreiteira, acusada de corrupção na Petrobras. Para o Ministério Público Federal, o ex-presidente seria o verdadeiro dono do tríplex. Já a defesa de Lula nega. 

Segundo a Polícia Federal, "foi possível apurar que o casal Luiz Inácio Lula da Silva e Marisa Letícia Lula da Silva foi beneficiário de vantagens ilícitas, por parte da OAS, em valores que alcançam R$ 2.430.193,61 referentes as obras de reforma no apartamento 164-A do Edifícios Solaris, bem como no custeio de armazenagem de bem do casal”. O documento é assinado pelo delegado federal Márcio Adriano Anselmo.

Em entrevista à ConJur, em fevereiro deste ano, um dos advogados de Lula, Cristiano Zanin Martins, ressaltou: "Essa história do triplex é uma afronta até mesmo jurídica. Porque significa desprezar ou desconhecer como é que funciona o regime de cooperativa. O ex-presidente Lula nunca foi proprietário do triplex no Guarujá". Ele explicou também que a mulher do ex-presidente apenas adquiriu uma cota da Bancoop e a vendeu depois que o empreendimento foi repassado à OAS.

Revista Consultor Jurídico, 26 de agosto de 2016, 14h23

Comentários de leitores

12 comentários

Prove você!

Contrariado (Auditor Fiscal)

Eu desafio você, leitor, a provar que a casa onde moro não é sua. Simples assim. Embora esteja há anos registrada no competente Cartório de Registro de Imóveis em meu nome, isso nada quer dizer. Você tem que provar por outros meios, pois a prima de uma antiga moradora da vizinhança disse que, certa vez, viu uma pessoa muito parecida com você na porta do imóvel. Vire-se.

País dos lulas e dos zés

Macaco & Papagaio (Outros)

Embora o indiciamento policial não sirva para nada, porque o poder de denunciar é do Ministério Público, não esqueçamos que existe um laudo que respalda a conclusão técnica de que os fatos são verdadeiros.
Falar de política e de proselitismo aqui agora é inconformismo de `zés`...

Hipocrisia

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Que coincidência com o desfecho do impeachment da presidente patrocinado pela Globo e o tucanato inconformado com a derrota nas eleições.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 03/09/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.