Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pente fino

Suspeita de desvios faz TRF-3 suspender férias e mandar recolher processos

Por 

Para apurar a suspeita de desvios em bens apreendidos em casos judiciais, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região decidiu paralisar audiências da 3ª Vara Federal Criminal de Campo Grande (MS), suspender férias de juízes e servidores da unidade — já marcadas ou em andamento — e recolher todos os processos em poder de advogados, procuradores, membros do Ministério Público e peritos, entre o final de agosto e o início de setembro.

A vara — única especializada em crimes de lavagem de dinheiro no Mato Grosso do Sul — passaria por correição ordinária, mas a visita foi substituída às pressas por uma inspeção extraordinária, por ordem da corregedora regional, Therezinha Astolphi Cazerta.

A medida foi tomada depois que o juiz titular, Odilon de Oliveira, relatou uma série de irregularidades na unidade, como desvios de valores apreendidos em mandados autorizados pelo juízo. A presidente do TRF-3, Cecília Marcondes, chegou a exonerar o antigo diretor de secretaria da unidade, em junho.

Entre os dias 22 e 25 de agosto, os prazos processuais ficam suspensos; nenhuma audiência será marcada e não haverá atendimento a advogados, exceto para apresentação de recursos urgentes. O mesmo ocorrerá de 29 de agosto a 2 de setembro.

Clique aqui para ler a portaria sobre a correição.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 16 de agosto de 2016, 22h04

Comentários de leitores

2 comentários

Concordo com MAP!

Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

Este é o juiz que atua nos fundões do Brasil, longe de câmeras e bajulações e ... vive escoltado pela P.F.

Rapidez excessiva

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Exonerou o diretor de secretaria da unidade? Houve contraditório, ampla defesa? Tudo assim tão rápido? Vamos lá CONJUR, saia em busca da notícia ao invés de se contentar apenas com a versão oficial e conveniente da cúpula do Tribunal.

Comentários encerrados em 24/08/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.