Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Comemoração da classe

Semana do advogado tem palestras gratuitas na OAB-SP para todas as áreas

O Dia do Advogado será comemorado nesta quinta-feira (11/8), mas as programações para celebrar a data já começaram. A seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil está oferecendo cursos gratuitos tanto presenciais quanto pela internet.

Esta terça-feira (9/8) foi o dia de falar sobre assédio moral no mercado de trabalho, às 9h, e sobre os entendimentos do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça no Direito Penal. Os eventos serão promovidos pela OAB-SP durante toda a semana, e terminarão no sábado (13/8). (Clique aqui para ver a programação)

Revista Consultor Jurídico, 9 de agosto de 2016, 21h14

Comentários de leitores

1 comentário

OAB

O IDEÓLOGO (Outros)

Em 1964, o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) esteve ao lado dos militares e apoiou o fim de um governo eleito por mais de 90% da população brasileira, quando João Goulart foi expulso do Poder. Foram anos de ditadura e violência e uma luta renhida para que a democracia fosse instalada novamente.
Lembro que, o apoio maciço dos advogados ao "Ancien Regime Militaire" ocorreu pelo fato de a maioria dos referidos profissionais possuírem posições políticas e jurídicas reacionárias. As exceções são aqueles que, diretamente, lutaram contra o aludido regime. A grande maioria navegou as águas da mediocridade, pouco se preocupando com a situação política do país, em uma alienação que surpreenderia o próprio Antônio Gramsci, M. Robespierre e Carl Schmitt. Ou seja, os advogados permaneceram, para utilizar uma expressão popular "em cima do muro", restritos ao recebimento de honorários, relegando ao oblívio os interesses dos clientes e da própria Nação. Atualmente, sofrem com a restrição do Mercado Econômico, e enfrentam, cada vez mais, uma crise de identidade, na qual muitos se encontram na mesma situação dos operários do século XIX, realizando audiências por R$ 50,00 e tomando o café da manhã na própria sala da OAB, enquanto uma minoria dirige escritórios no Brasil e residem em Miami nos EUA, tratando os componentes como se fossem escravos.

Comentários encerrados em 17/08/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.