Consultor Jurídico

Mercado Jurídico

Por Sérgio Rodas

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

R$ 1,35 bilhão

Trench, Rossi e Watanabe assessora maior emissão de títulos do agronegócio do país

O escritório Trench, Rossi e Watanabe Advogados prestou consultoria jurídica à Fibria, líder mundial na produção de celulose de eucalipto, na maior emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) do mercado brasileiro.

A operação resultou na subscrição e integralização do valor total de R$ 1,35 bilhão em CRAs. Foram emitidas duas séries de certificados: uma com vencimento em 2020, volume de R$ 880 milhões e taxa de 97% do Certificado de Depósito Interbancário; e outra com vencimento em 2023, volume de R$ 470 milhões e taxa de IPCA + 5,9844%.

A emissão dos CRAs teve como garantia notas de crédito à exportação emitidas pela Fibria e distribuídas pelo Banco Itaú BBA, Banco Citibank, Banco Bradesco BBI, BB – Banco de Investimentos e Banco Votorantim.

A equipe de Trench, Rossi e Watanabe que atuou na operação contou com os sócios Luis Alberto Ambrósio e Helen Naves; e com os advogados associados Fausto Teixeira e Bárbara Cantarin.

Ambrósio, sócio da área Direito Bancário, Financeiro, Financiamento de Projetos e Mercado de Capitais, afirmou que esse valor mobiliário é uma boa opção para empresas que querem obter recursos na atual crise econômica. 

“O mercado de CRAs está vantajoso tanto para o emissor, por conta da relação custo-benefício, quanto para os investidores que encontram nos títulos uma boa opção para alocar recursos e para a cadeia produtiva do agronegócio, que recebe aportes em projetos importantes atrelados à essas operações.”

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 1 de agosto de 2016, 14h28

Comentários de leitores

1 comentário

Propaganda camuflada deste Escritório

Robson Zanetti (Advogado Assalariado - Empresarial)

Propaganda camuflada deste escritório. CONJUR conta as inúmeras causas que este escritório é derrotado, não sai porque matéria assim?

Comentários encerrados em 09/08/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.