Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mudança na gestão

Carlos Paz é indicado para ser o novo defensor público-geral federal

Depois de quatro meses sem chefia, a Defensoria Pública da União (DPU) está mais perto de ter esse problema resolvido. Foi publicada nesta terça-feira (12/4), no Diário Oficial da União, a indicação de Carlos Eduardo Paz para o cargo de defensor público-geral federal, pela Presidência da República.

Natural do Ceará, Carlos Eduardo Paz atua na Defensoria em São Luís (MA).
Reprodução

O mandato do antigo titular do posto, Haman Tabosa de Moraes e Córdova, terminou em 15 de janeiro deste ano. Desde então, a Defensoria Pública da União estava sob comando interino do defensor Lúcio Guedes, por decisão do Conselho Superior do órgão.

Para assumir o cargo, que tem mandato de dois anos, Paz ainda deverá ser sabatinado no Senado. Foi a segunda vez que o defensor integrou a lista tríplice definida por votação direta dos defensores públicos federais. As eleições ocorreram em outubro de 2015.

Nascido no Ceará, Carlos Eduardo Paz é defensor público federal de primeira categoria e atua na unidade da DPU em São Luís (MA), além de presidir o Grupo de Trabalho Quilombola e ser membro da Câmara de Coordenação e Revisão Criminal. Paz também integrou o Conselho Superior da DPU. Com informações da Assessoria de Imprensa Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef).

Revista Consultor Jurídico, 13 de abril de 2016, 14h38

Comentários de leitores

1 comentário

no Brasil temos os donos dos pobres....

analucia (Bacharel - Família)

não se fala nos pobres, mas nos seus "substitutos processuais", algo inimaginável em uma democracia, o Estado com monopólio de pobre

Comentários encerrados em 21/04/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.