Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Unidades administrativas

Para cortar despesas, STJ reduz expediente em quatro horas

Com o objetivo de reduzir despesas para se adequar aos cortes orçamentários, o Superior Tribunal de Justiça diminuirá em quatro horas diárias o expediente de todas as suas unidades administrativas, a partir da próxima segunda-feira (11/4).

O atendimento ao público, no entanto, permanece das 11h às 19h. A redução do horário de funcionamento também não altera a jornada dos servidores, que permanece de oito horas diárias e 40 horas semanais, facultada a fixação de sete horas ininterruptas.

De acordo com a Resolução STJ/GP 5, de 8 de abril de 2016, a jornada de trabalho dos servidores passará a ser cumprida, nos dias úteis, entre as 9h e as 20h. A nova medida altera o artigo 3º da Resolução STJ/GP 34, de outubro de 2012, que fixava o período compreendido entre as 6h e as 21h.

Essa não é a primeira medida do tribunal para cortar gastos. O STJ vem aos poucos diminuindo o número de terceirizados ao longo do ano. A situação é bem diferente da do ano anterior, quando o tribunal economizou mais de R$ 180 milhões e chegou a devolver mais de R$ 30 milhões aos cofres públicos. Com informações da Assessoria de Imprensa do STJ.

Clique aqui para ler a resolução. 

Revista Consultor Jurídico, 8 de abril de 2016, 16h46

Comentários de leitores

4 comentários

O imposto que pago continua o mesmo

Honyldo (Consultor)

Quer dizer que, ao invés de cortar pessoal e regalias, reduz-se o trabalho à população? O Brasil tem que quebrar mesmo, para que os nossos privilegiados servidores caiam na real.
É uma cegueira total!

A gastança sem controle

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

Para quem já tem uma baixa produtividade, o cidadão não sentira nenhuma diferença.
Quanto aos números, por favor, não batem. Por outro lado, já que essa redução é possível, já poderia contempla-lá no próximo orçamento e distribui-lá para atividades mais importantes como a saúde, segurança e educação.

Ele acreditou!

pj.branco (Advogado Autônomo - Civil)

Bem, quer dizer que o STJ economizou mais de R$ 180 milhões e chegou a devolver mais de R$ 30 milhões aos cofres públicos? Onde?

Me engana, que eu gosto...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 16/04/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.