Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Interoperabilidade de sistema

Escritório Digital do CNJ será implantado no TRF-4 neste semestre

O Escritório Digital do Conselho Nacional de Justiça começará a funcionar no Tribunal Federal da 4ª Região (RS, SC e PR) até 30 de junho deste ano. Essa foi a data firmada pelos presidentes do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, e do TRF-4, desembargador federal Luiz Fernando Wowk Penteado, em acordo assinado na terça-feira (29/3).

Desenvolvido e mantido pelo CNJ, o Escritório Digital permite a comunicação entre diferentes sistemas de processo eletrônico da Justiça brasileira ao oferecer um único portal de acesso, agilizando procedimentos e facilitando o trabalho dos usuários. No documento assinado, o TRF-4 se compromete a integrar o seu sistema processual eletrônico, o E-proc, ao Escritório Digital e ao Modelo Nacional de Interoperabilidade como condição para relativizar a implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe).

Segundo a Resolução 185/2013, o PJe deve estar em funcionamento em todos os tribunais do país até 2018. Criado em 2014 e disponível em 20 cortes brasileiras, o Escritório Digital funciona como um mensageiro, buscando novas intimações ou comunicações nos processos dentro dos tribunais conectados pelo Modelo Nacional de Interoperabilidade (Resolução Conjunta 3/2013). Com informações da Assessoria de Imprensa do TRF-4.

Revista Consultor Jurídico, 1 de abril de 2016, 18h22

Comentários de leitores

2 comentários

Calma Rafael !

Barchilón, R H (Advogado Autônomo - Civil)

O PJE pode ser o pior sistema que vc já lidou, mas ele não foi feito pra você, foi feito para máquinas. Por isso a parte humana da vista não foi muito trabalhada.
Na verdade, acredita-se que, como resultado do padrão de interoperabilidade estabelecido, os programadores, finalmente, poderão se interessar em desenvolver produtos que melhorem a interface do sistema e automatizem grande parte da comunicação dos advogados com o Judiciário, atraídos pela escala nacional dos seus consumidores, a exemplo do que ocorreu com os contadores, que já contam com um monte de soluções para comunicação digital com os órgãos do governo.

PJE

Rafael Pedro (Advogado Autárquico)

Com todo o respeito, o eproc tem problemas, mas é infinitamente melhor do que o PJE.
O PJE é o pior sistema com o qual já lidei.

Comentários encerrados em 09/04/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.