Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Interesse nacional

Sabatina de Fachin não pode ser batalha entre oposição e governo, diz senador

O senador Alvaro Dias (foto) (PSDB-PR) disse nesta terça-feira (12/5) que espera uma votação tranquila a favor da indicação de Luiz Edson Fachin para vaga no Supremo Tribunal Federal. A sabatina do indicado de Dilma Rousseff será hoje na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Dias é o relator da indicação na CCJ.

Para Dias, sabatina não pode ser um festejo para o indicado, mas também não pode ser uma batalha entre oposição e governo. Deve ser levado em conta, segundo ele, o interesse nacional na votação. “Devemos levar em conta as qualidades jurídicas dele acima de qualquer esquizofrenia política”, disse. 

Revista Consultor Jurídico, 12 de maio de 2015, 11h25

Comentários de leitores

3 comentários

Faxina incompleta.

Mauricio Kamayurá (Auditor Fiscal)

Decepcionante essa postura do Senador Alvaro Dias, transformista em "cabo eleitoral" de Dilma Yousseff. Eu que embora não fosse seu eleitor tinha-o no mais elevado conceito. Afinal, o que aconteceu Senador ? Não basta ser conterrâneo, porquanto são duas vertentes a satisfazer, como V.Exa. sabe: notório saber jurídico e reputação ilibada. Esta última significa que o candidato tem que ser PURO, imaculado, limpo. E, durante a faxina viu-se que não é bem assim...

Incoerente

Valdecir Trindade (Advogado Autônomo - Trabalhista)

O senador Alvaro Dias dá testemunho de sua colossal incoerência ao encarnar o desejo do PT, do MST e da esquerda vadia e inconsequente quanto à defesa da indicação de Luiz Edson Fachin. De fato esperava ver o Requião ou a Gleise sustentando essa bandeira, e não o Brutus Alvaro Dias, do PSDB.

Conversa de político

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ora sr. senador Alvaro Dias. A Casa da qual o sr. faz parte tem sido negligente ao longo dos anos com as indicações puramente políticas da Presidência da República para o Supremo. A Suprema Corte do País está dominada pelo autointitulado "Partido dos Trabalhadores", um grupo que transforma em um amontoado de lixo tudo o que colocam as mãos, e o sr. nada fez sobre esse problema. Não seria o momento de parar com o discurso vazio, tão ao gosto dos políticos, e começar a fazer algo em favor do País?

Comentários encerrados em 20/05/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.