Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ato nacional

107 unidades do MPU de 15 estados estão em greve, diz sindicato

Por 

Servidores estão de braços cruzados em 107 unidades do Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho e Ministério Público Militar. Segundo o Sindicato dos Servidores do Ministério Público da União e do Conselho Nacional do Ministério Público (Sinasempu), a paralisação atinge 15 estados brasileiros.

Alguns estados aderiram à paralisação somente de forma parcial, como São Paulo — que decidiu na última segunda-feira (9/2) participar das reivindicações parando somente duas horas por dia —, enquanto em outros a paralisação é total e por tempo indeterminado.

Os servidores vinculados ao Ministério Público da União marcaram para esta terça-feira (10/02) um ato nacional de greve nos estados. Em Brasília, o ato está marcado para às 13h, em frente à sede do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), em Brasília.

De acordo com o sindicato, o objetivo principal da paralisação dos servidores é reivindicar um reajuste salarial de 13,23% para a categoria em âmbito nacional — os servidores afirmam que não recebem reajuste há nove anos. O Sinasempu aponta, ainda, que a aderência ao movimento grevista está sendo estabelecida em assembleias dos servidores de cada estado do país.

Ainda de acordo com o sindicato, o movimento de greve foi deflagrado oficial e nacionalmente na última quinta-feira (5/2). No entanto, como noticiou a revista eletrônica Consultor Jurídico, os servidores do MPU no Distrito Federal já haviam deliberado fazer paralisação sem tempo definido ainda no dia 30 de janeiro, quando houve uma paralisação nacional com indicativo de greve.

Clique aqui para ler o requerimento enviado à PGR com a pauta de reivindicações administrativas para o fim da greve. 

Veja abaixo a lista de unidades que aderiram à greve em cada estado, segundo o Sinasempu:

Alagoas (4 unidades): Procuradoria da República de Alagoas; Procuradoria Regional do Trabalho da 19ª Região; Procuradoria da República nos municípios de Arapiraca e Arapiraca.

Bahia (15 unidades): Procuradoria da República da Bahia; Procuradoria Regional do Trabalho da 5ª Região; Procuradoria da República nos municípios de Alagoinhas, Barreiras, Campo Formoso, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Jequié, Paulo Afonso, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista; Procuradorias do Trabalho nos Municípios de Itabuna e Santo Antônio de Jesus.

Ceará (3 undades): Procuradoria da República no Ceará; Procuradoria Regional do Trabalho da 7ª Região e Procuradoria da República no município Sobral.

Distrito Federal (6 unidades): Procuradoria Geral da República; Procuradoria Geral do Trabalho; Procuradoria Regional da República da 1ª Região; Procuradoria da República no Distrito Federal; Ministério Público do Distrito Federal e Territórios e Conselho Nacional do Ministério Público.

Goiás (3 unidades): Procuradoria da República de Goiás; Procuradoria Regional do Trabalho da 18ª Região e Procuradoria da República no município de Rio Verde.

Maranhão (2 unidades): Procuradoria da República do Maranhão e Procuradoria Regional do Trabalho da 16ª Região.

Mato Grosso (8 unidades): Procuradoria Regional do Trabalho da 23ª Região, Procuradoria do Trabalho nos Municípios de Água Boa, Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Rondonópolis e Sinop; e Procuradoria da República no município de Rondonópolis,

Mato Grosso do Sul (5 unidades): Procuradoria da República no Mato Grosso do Sul; Procuradoria Regional do Trabalho da 24ª Região; Procuradoria da República nos municípios de Dourados, Naviraí e Três Lagoas.

Minas Gerais (11 unidades): Procuradoria da República de Minas Gerais; Procuradoria da República nos municípios de Divinópolis, Ipatinga, Montes, Claros, Uberlândia, Patos de Minas, Sete Lagoas, Uberaba e Varginha; Procuradoria do Trabalho nos Municípios de Juiz de Fora e Montes Claros.

Pará (4 unidades): Procuradoria da República no Pará; Procuradoria da República nos municípios Itaituba, Santarém e Tucuruí.

Paraná (10 unidades): Procuradoria da República no Paraná; Procuradoria da República nos municípios de Campo Mourão, Cascavel, Francisco Beltrão, Guaíra, Jacarezinho, Londrina, Paranaguá, Paranavaí e Pato Branco.

Piauí (7 unidades): Procuradoria da República no Piauí; Procuradoria Regional do Trabalho da 22ª Região; Procuradoria da República nos municípios de Floriano, Parnaíba e Picos ; Procuradoria do Trabalho nos municípios de Bom Jesus e Picos.

São Paulo (7 unidades): Procuradoria Regional da República da 3ª Região (2h/dia); Procuradoria da República em São Paulo (2h/dia); Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região (2h/dia); Procuradoria da Justiça Militar (2h/dia); Procuradoria Regional do Trabalho da 15ª Região em Campinas (2h/dia); Procuradoria da República no município de Campinas (2h/dia); e Procuradoria do Trabalho no município de São José dos Campos (48h).

- Rio de Janeiro (16 unidades): Procuradoria Regional da República da 2ª Região; Procuradoria da República no Rio de Janeiro; Procuradoria Regional do Trabalho da 1ª Região; Procuradoria da República nos municípios de Angra dos Reis, Campos dos Goytacazes, Macaé, Nova Friburgo, Petrópolis, Resende, São Gonçalo, São João do Meriti, São Pedro da Aldeia, Teresópolis e Volta Redonda; Procuradoria do Trabalho nos municípios de Campos dos Goytacazes e Petrópolis.

Rio Grande do Sul (3 unidades): Procuradoria Regional do Trabalho da 4ª Região; Procuradoria do Trabalho nos municípios de Caxias do Sul e Pelotas.

Santa Catarina (1 unidade): Procuradoria Regional do município de Blumenau.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 10 de fevereiro de 2015, 13h40

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/02/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.