Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Violência doméstica

na Bahia, mulher terá de ser informada sobre soltura do agressor

As vítimas de violência doméstica na Bahia terão de ser notificadas com antecedência se o seu agressor for posto em liberdade. A determinação consta em uma instrução normativa publicada pelo Tribunal de Justiça do estado.

Pela norma, as vítimas também terão que ser notificadas sobre o termos da prisão em flagrante. O mesmo deverá ocorrer se prisão em flagrante for substituída por medidas protetivas de urgência. Nesse caso, a mulher deve ser avisada sobre a liberdade e as medidas de proteção disponíveis, como o serviço de Ronda Maria da Penha.

A instrução do TJ-BA foi elaborada com base na política nacional de enfrentamento à violência doméstica, nos princípios norteadores da legislação vigente com foco na proteção da vítima e na necessidade de adequação dos procedimentos. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-BA.

Clique aqui para ler a instrução do TJ-BA. 

Revista Consultor Jurídico, 19 de dezembro de 2015, 7h13

Comentários de leitores

1 comentário

Justiça morta

Professor Edson (Professor)

Deveriam avisar e dar uma arma para as vítimas, que tal? Pelo menos uma chance de defesa nesse escárnio de país, onde morrem mulheres assassinadas a granel todos os dias.

Comentários encerrados em 27/12/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.