Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Perda de arrecadação

Dilma veta possibilidade de professor deduzir IR despesas com compra de livros

Ao sancionar a Lei 13.149/2015, que que corrigiu a tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física de forma escalonada, de acordo com a faixa de renda do contribuinte, a presidente Dilma Rousseff vetou a possibilidade de professores e seus dependentes deduzirem do tributo despesas com aquisição de livros.

Dilma se justificou alegando que “além de as medidas resultarem em renúncia de arrecadação, não foram apresentadas as estimativas de impacto e as devidas compensações financeiras, em violação ao que determina o artigo 14 da Lei de Responsabilidade Fiscal, assim como o artigo 108 da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2015”.

Essa também foi a explicação da presidente para vetar a isenção de PIS e Cofins nas vendas de óleo diesel.

A dedução de IR para gastos com livros foi inserida na conversão da Medida Provisória 670 em lei pelo Congresso. Originalmente, a MP tratava apenas da correção da tabela do Imposto de Renda de Pessoa Física.

Revista Consultor Jurídico, 8 de agosto de 2015, 14h31

Comentários de leitores

2 comentários

PÁTRIA EDUCADORA ?....rrrrssssss

Germano Cunha (Consultor)

No pais do faz de conta, basta adotar um slogan de marketing e o apoio a educação está resolvido.
Ironicamente, prá que professor quer livros?
E assim caminha o Brasil!

1% do PIB

Alppim (Oficial de Justiça)

Lava Jato=24 bilhões de dinheiro público nos bolso dos companheiros

Comentários encerrados em 16/08/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.