Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Novo sistema

191 presos são ouvidos por videoconferência no TJ-RJ desde maio

Inaugurado em maio deste ano, o sistema de videoconferências do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro já possibilitou 191 audiências com detentos. O balanço foi feito pelo desembargador Antônio Jayme Boente, em reunião com juízes da área criminal, na sexta-feira (14/11). O encontro debateu questões práticas relacionadas ao exercício da função.

De acordo com ele, o recurso será cada vez mais utilizado no futuro, evitando o deslocamento dos presos das unidades penitenciárias do Rio e de outros estados para as dependências do Poder Judiciário. 

Foram convocados para reunião, pela presidente do TJ-RJ, desembargadora Leila Mariano, os juízes que atuam nas varas criminais, júri, auditoria militar, juizados da violência doméstica e familiar contra a mulher, juizados especiais criminais e juizado do torcedor e dos grandes eventos.

Revista Consultor Jurídico, 16 de novembro de 2014, 16h01

Comentários de leitores

2 comentários

Os dinossauros

LeandroRoth (Oficial de Justiça)

Ótima iniciativa.
.
Claro que os dinossauros vão criticar, assim como criticaram a invenção da imprensa, das vacinas, dos aviões, do processo eletrônico, etc, etc. Mas a ciência avança e a sociedade tem que utilizar esses avanços em prol do bem comum.
.
Ora, hoje em dia é possível até mesmo fazer pequenas cirurgias à distância, com médicos em outras cidades controlando o equipamento, por que não se pode interrogar um acusado à distância?
.
Além do espírito jurássico de ser contra a inovação só porque é inovação, muitos também não tem interesse em um processo penal ágil. Querem o processo penal lento de sempre, que se arrasta por anos a fio até a prescrição. Afinal, se o processo penal for ágil os advogados terão que realmente se desdobrar pra provar a inocência de seus clientes, e não apenas atrasar o processo com inúmeros expedientes protelatórios que visam à prescrição e recursos infindos, como fazem hoje.

Justiça

Tauã (Outro)

Infelizmente isso não trará benefício ao réu, é direito dele de ir ao juiz. E somente em casos excepcionais, é que o detento será ouvido em vídeo conferência. A tecnologia as vezes atrapalha.

Comentários encerrados em 24/11/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.