Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Juizados do Torcedor

CNJ publica protocolo que define atuação do Judiciário na Copa

Está disponível no site do Conselho Nacional de Justiça a íntegra do Protocolo de Procedimentos de Credenciamento e Uso de Credenciais para a Copa do Mundo Fifa Brasil 2014, documento assinado entre o Fórum da Copa do CNJ, a Fifa e o Comitê Organizador Local (COL). O documento tem por objetivo assegurar a presença dos Juizados do Torcedor e da Infância e Juventude nos estádios que receberão os jogos da Copa do Mundo, que acontecerá de 12 de junho a 13 de julho.

O documento é resultado de uma série de reuniões feitas nos últimos meses entre o Fórum da Copa do CNJ, os tribunais de Justiça dos estados que receberão o evento e a Fifa. No protocolo são definidas regras de acesso e controle dos servidores da Justiça, número máximo, perfil das pessoas que serão credenciadas para atuarem nos Juizados e a forma de credenciamento, entre outros procedimentos necessários para garantir a atuação do Judiciário nos estádios da Copa.

De acordo com o documento, os Juizados Criminais do Torcedor terão competência exclusiva em relação a crimes cometidos dentro do estádio. O acesso às áreas destinadas à atuação dos órgãos do Poder Judiciário só será possível com credenciamento prévio feito pela Fifa e pelo COL, a partir de nomes indicados por cada Tribunal de Justiça.

Para cada jogo serão disponibilizados no máximo 14 cartões de credenciamento aos integrantes do Poder Judiciário, com diferentes níveis de acesso. Destes, oito são destinados a pessoas que vão atuar nos Juizados Criminais do Torcedor e seis para atuação na área de Infância e Juventude. O credenciamento será feito em duas etapas, uma virtual e outra presencial. A primeira, de credenciamento virtual, terminou na última semana. Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.

Revista Consultor Jurídico, 19 de maio de 2014, 11h49

Comentários de leitores

1 comentário

A copa e a greve

GFerreira (Advogado Assalariado - Trabalhista)

No que pese as preocupações do CNJ com o funcionamento do judiciário no período da capa do mundo, estamos prestes a experimentar mais uma greve dos servidores da Justiça do Trabalho em São Paulo.
O que falta, não houve tempo para negociação, já estamos vendo os movimentos grevistas na porta da justiça do trabalho.
E pergunto eu, é mesmo necessário e prudente deixar paralisar um setor tão importante como a justiça do trabalho.
E como ficam as metas estabelecidas pelo próprio CNJ.
É necessário tomar a dianteira desse movimento para que isso não afete ainda mais a assoberbada justiça do trabalho.
Lembro sempre que os servidores públicos tem os mesmos reajustes nas contas de água, luz, telefone, despesas médicas, educação e alimentação.
Portanto, os responsáveis pelo setor devem adotar as medidas cabíveis para que mais uma greve deixe de acontecer.
Ou seja, a preocupação com a copa do mundo é legal, mas é ncessário se preocupar com os servidores também.

Comentários encerrados em 27/05/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.