Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

"Crime desprezível"

Ex-premiê de Israel é condenado a seis anos de prisão

O ex-primeiro ministro de Israel Ehud Olmert, 68, foi condenado nesta terça-feira (13/5) a seis anos de prisão por aceitar subornos em um negócio imobiliário, crime que o juiz David Rozen, do distrito de Tel-Aviv, chamou de “traição”. Primeiro ex-chefe de governo do país a receber sentença criminal, ele também terá de pagar multa de cerca de R$ 650 mil. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

"O acusado serviu como primeiro-ministro [entre 2006 e 2009]. A partir dessa alta e honrada posição, ele foi condenado pelos mais desprezíveis e graves crimes", afirmou o juiz. Segundo o processo, o ex-premiê israelense recebeu o equivalente a R$ 320 mil durante a construção dos edifícios Holyland, em Jerusalem. As obras tiveram início no meio da década de 1990, época em que Olmert era prefeito da cidade (1993 a 2003), segundo o jornal Público.

Olmert nega as acusações. Ainda de acordo com o periódico, a defesa do ex-premiê já anunciou que vai recorrer ao Supremo Tribunal. Ele deve começar a cumprir a pena em 1º de setembro.

Revista Consultor Jurídico, 13 de maio de 2014, 21h01

Comentários de leitores

1 comentário

Político condenado a prisão por corrução, em Israel

Bia (Advogado Autônomo - Empresarial)

Pois é! Enquanto isso ..... Aqui, na república cada vez mais das BANANAS, até intelectuais respeitados (passarão a não ser mais) no país, defendem, com "unhas e dentes, os privilégios e o regime aberto para os mensaleiros, que DESVIARAM, escnacaradamente, para os próprios bolsos, BILHÕES de reais que poderiam ter sido utilizados para tantas e tantas necessidades BÁSICAS, CONSTITUCIONAIS, dos brasileiros!

Comentários encerrados em 21/05/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.