Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

"Conteúdo impróprio"

Paulo Henrique Amorim retira do ar texto com críticas a ministros do STF

O blogueiro e apresentador Paulo Henrique Amorim retirou de seu blog um texto com críticas aos ministros Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal. Amorim atendeu notificação extrajudicial apresentada pelo ministro Gilmar após escrever que ele tentara  "fechar o Legislativo e entregar o Poder ao Judiciário – ou seja, à sua Imperial Vontade".

Para o advogado que formalizou o pedido ao blogueiro, Rodrigo Mudrovitsch, do escritório Mudrovitsch Advogados, "o conteúdo da publicação era ofensivo e não era nada jornalístico", pois "não tinha qualquer propósito de informar". Embora o endereço da página tenha sido desativado, o advogado afirma que entrará com ação contra o autor cobrando indenização. 

Em seu texto, o blogueiro falava ainda sobre o anúncio da saída de Barbosa do STF e da relatoria da Ação Penal 470, o processo do mensalão. Amorim dizia que o ministro agira com "espírito de vingança". 

Outras ofensas contra o ministro Gilmar Mendes já fizeram o apresentador ser condenado a pagar indenização de R$ 100 mil. Em junho, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal considerou que ele gerou dano moral ao insinuar, em uma montagem no blog, que o ministro havia sido subornado pelo banqueiro Daniel Dantas ao conceder Habeas Corpus na chamada operação satiagraha.

Amorim — que também atua como palestrante e mestre de cerimônias em eventos empresariais — tem ainda condenações por ofensas a Dantas, Heraldo Pereira, Ali Kamel, Nélio Machado e Lasier Costa Martins, em ações cíveis e penais.

 

Revista Consultor Jurídico, 20 de julho de 2014, 18h12

Comentários de leitores

10 comentários

O pior que cego é o que não quer ver!

Observadordejuris (Defensor Público Estadual)

E, ainda, há quem defenda Paulo Henrique Amorim e seu blog "chapa branca". Será que a série de condenações por danos morais a diversas pessoas, ainda, não é o suficiente para demonstrar que ele exerce sem qualquer pejo o jornalismo mercenário e que sua pena está a serviço dos poderosos de plantão? Ou as sentenças desfavoráveis são tendenciosas e os vários juízes de variadas entrâncias e instâncias erraram? Tenha dó!

Sério!?

alvarojr (Advogado Autônomo - Consumidor)

"A forma de se coibir eventuais abusos, ou manifestações tendenciosas, é simplesmente ignorar"!?
Concordo apenas com o trecho "Ninguém minimamente informado nos dias de hoje vai, obviamente, acreditar no que Paulo Henrique Amorim diz" apesar de esse blogueiro ter seguidores entre leitores deste próprio Conjur.
O sujeito é remunerado com verbas de publicidade de companhias estatais para difundir crimes contra a honra daqueles não que não se submetem ao discurso oficial petista e mesmo assim a condenação seria um "retorno ao regime castas"?
Não concordo com a forma como o Judiciário analisa a questão dos direitos da personalidade de forma nitidamente diferenciada quando o envolvido é um magistrado.
Nem por isso o discurso do "conversa fiada" é sequer minimamente defensável.
Admito minha antipatia pelo PT e seus militantes e simpatizantes.
Ainda assim, manifestei publicamente neste Conjur repúdio ao tratamento dispensado a Luiz Fernando Pacheco quando este pedia que o agravo do seu constituinte fosse incluído na pauta do STF (mesmo ciente de que o recurso não merecia provimento).
Álvaro Paulino César Júnior
OAB/MG 123.168

Inimigos

Rodrigo Beleza (Outro)

Somente homens de verdade têm adversários. Só pela lista de "notáveis" ressentidos elencada pela Conjur, diria que o Sr. Amorim é um colosso.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 28/07/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.