Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Alta temperatura

TRT-1 torna facultativo uso de terno e gravata no verão

Os profissionais do Direito que atuam na Justiça do Trabalhista do Rio de Janeiro poderão manter no guarda-roupas o tradicional terno e gravata. É que o Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, que atende a esse estado, publicou um ato que torna facultativo o uso do traje a partir desta terça-feira (9/12) até 20 de março do ano que vem.

O período coincide com verão, cuja temperatura no Rio pode ultrapassar os 40 graus. O ato dispensa o uso de terno para juízes, advogados e servidores em geral, quando forem despachar ou transitar nas dependências das unidades de primeiro e segundo graus da Justiça do Trabalho.

No entanto, o traje continuará obrigatório, nesse período, nas audiências e sessões das turmas, das Seções Especializadas, do Órgão Especial e do Tribunal Pleno. Com informações da assessoria de imprensa do TRT-1.

Clique aqui para ler o ato do TRT-1.

Revista Consultor Jurídico, 9 de dezembro de 2014, 15h40

Comentários de leitores

2 comentários

...

RAFAEL ADV (Procurador do Município)

Aqui no RS utilizo terno muito raramente, mas, por óbvio, utilizo calça social, sapato, camisa social, etc.
O mesmo se aplica aos Juízes locais... Não precisa norma, basta o bom senso.
Aqui no fórum da minha comarca, quando vemos algum "engravatado" geralmente é estagiário ou estudante de direito assistindo audiências.

abraço

Mais uma norma inútil

MarcolinoADV (Advogado Assalariado)

Desobrigar o que?

Alguém aqui já foi impedido de transitar pelos TJ e TRT por não estar de paletó e gravata?

Utilizo a indumentária somente em audiências e, olhe lá. Já participei de inúmeras audiências sem paletó e gravata. Nem mesmo o Juiz a utilizava. Obviamente que tudo transcorreu normalmente.

Paletó e gravata não adicionam conhecimento a ninguém.

Mais uma norma inútil. Os tribunais deveriam dedicar o tempo a coisas mais importantes.

Comentários encerrados em 17/12/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.