Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tarde de autógrafos

No Rio, ministro Luiz Fux lança livro sobre teoria geral do Processo Civil

Por 

Uma imensa fila se formou no salão nobre do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro na noite desta segunda-feira (1/12). Juízes e advogados foram à corte prestigiar o lançamento da obra Teoria Geral do Processo Civil, do ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux. A obra marca o retorno do juiz ao magistério. “Reiniciei minha atividade docente com alunos do terceiro período, que estudam justamente a teoria geral do processo civil”, explicou.

A sessão de autógrafos contou ainda com a participação de dois ministros do Superior Tribunal de Justiça: Luis Felipe Salomão e Marco Aurélio Bellizze (foto, à esquerda e à direita de Fux, respetivamente). Coordenador da comissão de juristas que elaborou o anteprojeto de reforma do Código de Processo Civil, em análise no Congresso, Fux disse que preferiu não abordar, nessa primeira edição, as possíveis alterações que a proposta legislativa trará, se aprovada.

Mas o ministro confessou já ter engavetada uma segunda edição da publicação, com as regras do novo Código de Processo Civil, a ser lançada após a sanção do projeto de lei. A expectativa é de que o texto fosse votado ainda neste ano. “O novo código está para ser votado. E só vai entrar em vigor apenas um ano depois de ser aprovado. Os profissionais terão oportunidade para se atualizar. E estará a caminho uma obra sobre esse novo Código de Processo Civil”, afirmou.

O ministro afirmou que o livro será de grande ajuda aos profissionais do Direito. “A teoria geral é sempre muito importante, pois quando aprendemos os fundamentos, se torna muito mais fácil estudar as particularidades. É que a gente nunca esquece os fundamentos. Portanto, esse é um livro mais seco, que não traz controvérsias jurisprudências, mas as essências dos institutos do processo”, destacou.

 é correspondente da ConJur no Rio de Janeiro.

Revista Consultor Jurídico, 2 de dezembro de 2014, 12h50

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/12/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.