Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sem dinheiro

Falta de recursos da União atrasa pagamento de RPVs no TRF-4

Por falta de repasses do governo federal, o pagamento das requisições de pequeno valor (RPVs) do Tribunal Regional Federal da 4ª Região vai atrasar, segundo informações da própria corte. Em nota, o TRF-4 diz aguardar a abertura de crédito adicional por parte do Poder Executivo para liberar os recursos financeiros destinados ao pagamento das requisições..

Dessa forma, os depósitos das RPVs recebidas no TRF-4 no mês de outubro de 2014, que estavam programados para serem liberados aos beneficiários até o dia 15 de dezembro, sofrerão atraso em razão da ausência de recursos orçamentários para seu pagamento.

Segundo o tribunal, também não há recursos para pagamento das RPVs recebidas em novembro. A expectativa é que os depósitos sejam retomados assim que seja atendida a solicitação de crédito adicional feita pelo Conselho da Justiça Federal (CJF) ao Ministério do Planejamento. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRF-4.

Revista Consultor Jurídico, 2 de dezembro de 2014, 14h21

Comentários de leitores

4 comentários

Dinheiro sobrando ou faltando

Antônio Carlos Boelter Cravo (Advogado Assalariado - Previdenciária)

Bom que para Copa, pros Fundos Partidários das Eleições e pros escândalos da Petrobrás, não faltou dinheiro né? E agora o Governo ainda luta pela legalização do calote... Está claro que somente existe 1 Poder, que manda no Legislativo e no Judiciário (a matéria deixa bem claro que este apenas pede, mas não exige o cumprimento da obrigação do outro), ou seja, este realmente não respeita aqueles que faz de conta que representa. Pra não dizer tudo que tenho vontade neste momento, somente vou comentar que o Collor caiu por menos.

título errado!

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

"Calote da União atrasa pagamento de RPVs no TRF-4".

Nadando em dinheiro

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Conversa fiada! A União tem dinheiro de sobra. Não fosse assim não teria tantos cargos comissionados de livre nomeação e exoneração, que nada produzem de efetivo ao povo brasileiro.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 10/12/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.