Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Transtorno digital

TST fará auditoria no PJe da Justiça do Trabalho no Rio de Janeiro

O Tribunal Superior do Trabalho vai fazer uma auditoria no sistema de processo eletrônico da Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro. O presidente do TST, ministro Barros Levenhagen, anunciou nesta sexta-feira (22/8) a contratação de uma empresa especializada na infraestrutura de tecnologia da informação para monitorar e indicar a origem das inconsistências no sistema. O ministro anunciou também a suspensão do calendário de criação de varas exclusivamente digitais.

Os anúncios foram feitos em reunião com os presidentes da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro, Felipe Santa Cruz e do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinícius Furtado Coêlho. Levenhagen pediu desculpas pelos transtornos que os problemas técnicos têm causados aos advogados e à sociedade.

O encontro, em Brasília, teve como objetivo discutir as constantes deficiências apresentadas pelo PJe da Justiça do Trabalho. Segundo Felipe Santa Cruz (foto), a auditoria é muito importante, porque hoje "não se tem certeza de onde está o problema, se no sistema em si ou no excesso de processos".

“A ideia é que possamos desenvolver o PJe de maneira segura e estável para que no final ele tenha pleno êxito. Como se iniciou a implantação de maneira muito rápida, as inconsistências estão aparecendo agora, mas nada se compara ao problema do Rio de Janeiro. Contratamos uma empresa especializada e meu empenho é para a solução definitiva destes problemas”, afirmou Levenhagem.

Marcus Vinícius (foto) afirmou que “a advocacia, a magistratura, os servidores do Judiciário brasileiro e principalmente o cidadão, precisam de um sistema seguro. Isso será possível apenas com a uma implantação sem atropelos”.

Também participaram da reunião os presidentes do Sindicato dos Advogados, Álvaro Quintão, e da Associação Carioca de Advogados Trabalhistas (Acat), Ana Beatriz Seraphim. As mesmas entidades convocaram o ato no último dia 12, em frente do Tribunal Regional do Trabalho do Rio, pelo fim da exclusividade do PJe na Justiça Trabalhista. Com informações das assessorias de imprensa do TST, da OAB e da OAB-RJ.

Revista Consultor Jurídico, 22 de agosto de 2014, 19h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/08/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.