Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Condições de trabalho

Justiça determina que ônibus tenham ar-condicionado

A juíza da 14ª Vara do Trabalho do Distrito Federal determinou que os ônibus da empresa Condor, do Grupo Canhedo, dono também da Viplan, devem ter ar-condicionado, direção hidráulica, câmbio automático e motor traseiro. Segundo o autor da ação, o procurador do Ministério Público do Trabalho Alessandro Santos, a iniciativa foi tomada após estudos sobre as condições de trabalho de motoristas e cobradores no DF desde 2004. As informações são do portal G1.

A decisão é a primeira do gênero no Brasil, pois não há texto que trate do assunto na legislação. Ela pretende já afetar as novas licitações para a renovação do transporte público no DF. O dono da Condor, Wagner Canhedo Filho, não se pronunciou sobre o assunto.

Segundo Santos, a Condor tem 120 dias para se adaptar à decisão judicial. Se a decisão não for cumprida, a Condor terá de pagar, no mínimo, R$ 30 mil por dia. Além disso, a juíza determinou que o governo do Distrito Federal e a Condor paguem, cada um, R$ 500 mil por dano moral coletivo. Os valores podem ser revertidos ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). A empresa pode recorrer da ação em até oito dias a partir da intimação, nessa terça-feira (19/3).

“Avaliamos estudos de Medicina do trabalho sobre a influência do barulho do motor, da vibração e o calor no ônibus. Foram feitos testes de audiometria e estudadas 15 empresas de transporte em Brasília e constatamos que, pelo menos, 45% dos motoristas daqui têm algum grau de perda auditiva”, afirmou Santos.

Atualmente, a Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília é a única empresa no DF que opera ônibus com motores na parte de trás dos veículos. “Ela foi a empresa que menos teve trabalhadores afastados por problemas nesses anos, apenas 15. Ou seja, isso demonstra como é importante essa decisão, como ela melhora a qualidade de vida e do trabalho. Essas categorias estão adoecendo.”

Revista Consultor Jurídico, 21 de março de 2013, 15h15

Comentários de leitores

2 comentários

Justiça determina que ônibus tenham ar-condicionado

Sérgio Haroldo (Auditor Fiscal)

Estava tardando uma decisão do Poder Judiciário, já que os outros poderes, o Executivo e o Legislativo, jamais atentaram para a questão. O brasileiro viaja em ônibus urbanos montados sobre chassis de caminhões, que circulam aos solavancos, sem qualquer conforto. Os motoristas, por seu lado, trabalham em ambiente insalubre, suportando o calor e o ruído do motor e tendo que despender esforço extremo para acionar a direção mecânica e engatar as marchas do câmbio também mecânico. Oxalá as instâncias superiores mantenham a sentença de primeira instância.

atirar com pólvora alheia

Denis Acioli (Industrial)

Tenho o maior respeito com motoristas, contudo fica a dúvida sobre esta determinação se a moda pega.
Como ficam caminhões, carretas, ambulancias etc. que têm motor dianteiro? Acho que os ilustres legisladores deveriam ocupar seu tempo com matérias mais produtivas.

Comentários encerrados em 29/03/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.