Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Em flagrante

Vereadora acusada de compra de votos é presa

A Justiça Eleitoral em Duque de Caxias (RJ) mandou prender a vereadora Margarete da Conceição de Souza Gardoso (PSD), conhecida como Gaete. A juíza eleitoral Daniela Barbosa deteve a parlamentar em flagrante, quando entrava em uma escola usada como local de votação acompanhando três eleitores. As informações são do portal UOL.

De acordo com a juíza, foram encontrados nos bolsos da vereadora a quantia de R$ 1,5 mil em notas de pequeno valor, o que configuraria a compra de votos, que é crime inafiançável. O advogado Francisco Pinolla, que defende Gaete, negou que sua cliente estivesse fazendo compra de votos. Disse que as três pessoas que a acompanhavam eram parentes e que a quantia encontrada com ela não era significativa. A parlamentar foi levada para a 59ª Delegacia de Polícia, no centro da cidade.

Revista Consultor Jurídico, 28 de outubro de 2012, 19h00

Comentários de leitores

1 comentário

Decisão absurda, se é a matéria é real.

Carlos Berg (Advogado Autônomo)

Andar com um pouco mais de R$ 1.000,00 no bolso em valores pequenos é coisa natural. Principalmente se a pessoa está em plena atividade e não pode perder tempo com pagamento em cartão de crédito. Se acompanharmos o raciocínio do Juiz os candidatos a vereador não poderiam tampouco sair de casa, já que na direção de um veículo pode ser acusado de transporte de eleitores.

Comentários encerrados em 05/11/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.