Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Publicação proibida

Jornais brasileiros decidem sair do Google News

A Associação Nacional de Jornais (ANJ), que agrupa 90% dos diários do país, decidiu na sexta-feira (19/10) se retirar do Google News e proibir o buscador de publicar notícias de seus associados.

Os 154 membros da ANJ apoiaram a decisão, uma vez que o Google se recusou a pagar aos jornais para utilizar suas informações. A informação foi anunciada pelo diretor da entidade, Carlos Fernando Lindenberg Neto, em entrevista ao Instituto Knight Center para o Jornalismo das Américas, da Universidade do Texas, instituição presidida pelo brasileiro Rosenthal Calmon Alves. "O Google News não nos ajudava a aumentar a audiência dos jornais, pois ao dar as primeiras linhas, reduzem as possibilidades dos internautas lerem no link a história completa nos jornais", disse Neto.

Em dezembro de 2010, a ANJ e o Google tinham chegado a um acordo para que o buscador mostrasse apenas uma linha de cada notícia para atrair a curiosidade do leitor e levá-lo depois à publicação.

No entanto, segundo relatou a ANJ na última Assembleia da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), que ocorreu nesta semana em São Paulo, a medida não foi suficiente para gerar mais acessos. A ANJ se transformou na primeira associação de jornais que mobilizou seus membros para uma saída em massa do Google News.

Revista Consultor Jurídico, 22 de outubro de 2012, 15h41

Comentários de leitores

1 comentário

Auto-censura

Marcondes Witt (Auditor Fiscal)

Auto-censura não é censura?

Comentários encerrados em 30/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.