Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Falta de segurança

Justiça suspende teste de torcida na Arena do Grêmio

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul concedeu liminar para suspender o teste da "Avalanche" na Arena do Grêmio, estádio que está sendo construído pelo clube. A "avalanche" é a maneira como a torcida gremista comemora os gols do clube.

Ao suspender o teste, o juiz Felipe Keunecke de Oliveira considerou não haver laudos e alvarás expedidos pelo poder público necessários para a realização do teste, que ocorreria no dia 14/10, às 13h. Em caso de descumprimento da medida, foi fixada multa de R$ 100 mil.

A decisão atende ao pedido do Ministério Público do Rio Grande do Sul.  De acordo com os promotores Norberto Cláudio Pâncaro Avena e Fábio Roque Sbardellotto, “é público e notório que a Arena ainda está em obras e sem condições de segurança para abrigar qualquer evento”. Eles ressaltaram que o local não possui Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndio (PPCI), expedido pelo Corpo de Bombeiros, e tampouco Carta de Habitação da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov). 

Segundo os promotores, “o risco de uma tragédia mostra-se eminente”, especialmente em função da previsão de participação de 2,5 mil pessoas no evento. “O próprio clube indica que se trata de uma ‘avalanche experimental’, experiência esta temerária, a ser realizada com inúmeros torcedores sem os requisitos mínimos de segurança", concluem. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-RS.

Revista Consultor Jurídico, 12 de outubro de 2012, 13h36

Comentários de leitores

1 comentário

Avalanche

PLS (Outros)

Legal, os promotores e juizes preferem que não seja feito teste algum, com riscos muito menores do que ocorrerá em "pleno jogo", que aí sim, em caso de problemas, será um desastre e tanto...
Ou será que tem a pretensão de "proibir" a avalanche nos jogos?

Comentários encerrados em 20/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.