Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Conselheiro universal

Ordem britânica incita sociedade a consultar advogado

Por 

A advocacia britânica está em outdoor. A partir desta semana, quem circula pelas ruas e estações de trem da Inglaterra e do País de Gales dá de cara com cartazes com frases provocativas incitando todos a consultar um advogado. A iniciativa faz parte da campanha promovida pela OAB inglesa, a Law Society of England and Wales, para promover o trabalho dos advogados.

A campanha foi lançada na segunda-feira (1º/10). O objetivo, segundo a entidade, é mostrar para a população o quanto pode ser útil um advogado. De acordo com a presidente da Law Society, Lucy Scott-Moncrieff, a entidade não costuma fazer campanhas tão provocativas quanto essa de agora, mas é necessário que as pessoas saibam que um advogado é o melhor conselheiro para qualquer crise, mesmo aquelas resolvidas fora dos tribunais.

A Ordem colocou cartazes em cinco mil ônibus e 220 estações de trem com dizeres como: “O relacionamento não está indo bem? Consulte um advogado”; “Problemas com os vizinhos? Consulte um advogado” e “Quem fica com as joias da família? Consulte um advogado”. As mesmas frases também estão disponíveis em panfletos e banners para os escritórios de advocacia que quiseram pegar carona na publicidade e promover seus serviços.

A Law Society também preparou para outubro uma rodada de editoriais em jornais regionais para explicar por que é importante contratar um advogado. A entidade convidou os escritórios a participar da iniciativa comprando espaços publicitários nesses jornais para divulgar seu trabalho.

A campanha publicitária foca, principalmente, a mudança no mercado de advocacia britânico que está acontecendo neste ano. Desde janeiro, qualquer um pode abrir um escritório de advocacia (os serviços legais, claro, continuam sendo prestados por um advogado devidamente qualificado). Uma nova lei, apelidada de Tesco Law, abriu os escritórios de advocacia para investimento externo. O apelido da lei se deve ao fato de que, hoje, a maior rede de supermercado do país, o Tesco, já pode abrir seu próprio escritório de advocacia. Com a abertura, a expectativa é de que a concorrência aumente e consequentemente torne os serviços advocatícios mais acessíveis para a população.

Para se promover, a advocacia tem um aliado de peso: o governo britânico, que enxerga nas bancas um respiro para a crise econômica que varreu a Europa. O Ministério da Justiça vem se empenhando em promover a advocacia britânica tanto dentro como fora do Reino Unido. Em 2009, os escritórios de advocacia geraram 23 bilhões de libras para o Reino Unido, quase 2% do PIB. O governo já anunciou o plano de impulsionar esses números levando o know-how britânico para países com economia em desenvolvimento, como Brasil e Índia. A ideia é negociar a abertura desses mercados para os advogados ingleses.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico na Europa.

Revista Consultor Jurídico, 7 de outubro de 2012, 6h53

Comentários de leitores

1 comentário

Por lá se pensa em valorizar

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Era o que a OAB deveria estar fazendo aqui.

Comentários encerrados em 15/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.