Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Revisão de subsídio

Trabalhistas não participarão de Semana da Conciliação

Os juízes do Trabalho de todo o Brasil não participarão da Semana de Conciliação, promovida anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça. A medida é resultado da insatisfação com a proposta de recomposição do valor dos vencimentos de 15,8% em três anos, incluída no orçamento pelo Governo Federal. A decisão já foi comunicada ao presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto.

“Nossa decisão de não participar da Semana da Conciliação tem como objetivo mostrar que os juizes do Trabalho estão muito insatisfeitos com a situação de absoluto desrespeito ao Poder Judiciário. Os juízes também têm direitos e precisam ser ouvidos, como todo cidadão brasileiro", ressaltou o presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Renato Sant’Anna.

Nesta quarta-feira (3/10), a Anamatra protocolou ofício para formalizar o comunicado feito anteriormente ao ministro Ayres Britto. No documento, os juízes do Trabalho enfatizam que querem chamar atenção para “a necessidade de reafirmar os predicamentos da magistratura, em ação capitaneada pelo Supremo Tribunal Federal, que dispõe de legitimidade social e constitucional para tanto e também dos respectivos meios formais — pelo julgamento dos Mandados de Injunção já ajuizados e dos Mandados de Segurança impetrados — de modo a fazer valer a regra de independência e harmonia impropriamente suprimida há seguidos anos”.

As 24 Amatras — associações regionais de juízes do Trabalho que compõem o Conselho de Representantes da Anamatra — realizaram assembleias para discutir a situação atual da magistratura brasileira e decidir sobre ações que mostrem a indignação dos juízes com o descumprimento da Constituição Federal no que se refere às garantias do Poder Judiciário, especialmente no que diz respeito ao dever de recomposição do valor dos subsídios, já depreciados em cerca de 30%. A deliberação pela não participação na Semana da Conciliação foi praticamente unânime. (Na fotografia, Conselho de Representantes da Anamatra recebe o ministro Ayres Britto, em agosto)

Revista Consultor Jurídico, 4 de outubro de 2012, 16h01

Comentários de leitores

8 comentários

Greve?

.Vinicius. (Funcionário público)

Agentes políticos podem fazer greve?

Pulhas togados atacam novamente...

Mig77 (Publicitário)

Qualquer atitude que não parta dessa Organização Criminosa Oficial merece protesto dos "ditos" juízes do trabalho.
Ainda existe esse lixo neste BrasilIDH84.

Verdade rode

Alan Shore (Advogado Autônomo)

Tanto que vc falou muita m.. e não pôs seu nome

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 12/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.