Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Branco e preto

Presidente do STF lamenta morte do fotógrafo Dettmar

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ayres Britto, lamentou a morte de Ubirajara Dettmar, um dos maiores fotógrafos do jornalismo brasileiro, ocorrida nesta terça-feira (2/10), no Rio de Janeiro, em decorrência de problemas de saúde. O corpo de U.Dettmar, como assinava suas fotos, será cremado nesta quinta-feira (4/10), às 13h, no crematório do Cemitério do Caju. “Ele foi um artista da fotografia e da comunicação, uma pessoa bem humorada, leve. Convivi com ele por alguns anos, em clima de amizade e admiração. Continuará espargindo luz em outras esferas de vida”, afirmou Britto.

Além do presidente do STJ, o decano da corte, ministro Celso de Mello, também lamentou a morte do fotógrafo e ressaltou os seus trabalhos — "sempre de grande valor profissional". O ministro Gilmar Mendes, do Supremo, com quem o fotógrafo trabalhou durante seu período na Presidência do STF e do Conselho Nacional de Justiça, lembrou do profissionalismo de Dettmar: "Profissional exemplar. Dedicado, talentoso e aplicado. Sua sensibilidade e talento eram incomuns. Tive a satisfação de acompanhar seu trabalho no Supremo e no CNJ, onde visitamos quase todos os estados registrando precariedades, falhas e cenas com fotos que, posteriormente serviram para corrigi-las".

Dedicação à imagem
Dettmar tinha 74 anos de idade, sendo 45 deles dedicados à fotografia. Era um profissional que punha seu olhar diferenciado sobre o cotidiano e dele retirava cenas inusitadas, emocionantes, históricas e transformava detalhes, instantes desapercebidos, em imagens para a posteridade.

Nasceu no Rio de Janeiro, cidade onde escolheu viver seus dias após a aposentadoria. Seu último trabalho foi na Suprema Corte brasileira, no período de 2007 a 2011, e o resultado está em mais de 1,4 mil imagens arquivadas no Banco de Imagens da página oficial do STF. Era ele quem fazia a maioria das fotos oficiais dos ministros do STF.

Também trabalhou em grandes veículos da imprensa brasileira como as revistas O Cruzeiro, Veja e Manchete e os jornais Diário de Notícias, O Jornal, Correio da Manhã, Última Hora, Folha de São Paulo, e O Globo, além da empresa Radiobrás e o Tribunal Superior Eleitoral.

Em sua carreira destacam coberturas de guerra como na Nicarágua, El Salvador e a invasão americana a Granado. Dettmar também foi o fotógrafo oficial da Presidência da República no mandato de Fernando Collor de Mello.U. Dettmar escreveu vários livros sobre fotografia e sua experiência profissional em quase meio século de trabalho. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF.

Revista Consultor Jurídico, 3 de outubro de 2012, 22h02

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.