Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luto no Judiciário

OAB-SP lamenta a morte de Luiz Carlos de Araújo

O presidente em exercício da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo, Marcos da Costa, lamentou a morte do advogado e desembargador aposentado Luiz Carlos de Araújo, nesta segunda-feira (1/10). Ele presidiu o Tribunal Regional Federal da 15ª Região entre 2006 e 2008 e foi homenageado pelo Conselho Seccional da OAB SP em junho desse ano, quando retornou à advocacia depois de 16 anos atuando na magistratura.

“Testemunhei a forma sensível com que Luiz Carlos de Araújo sempre recebeu e analisou os pleitos da advocacia. Ao longo de sua vida honrou nossa classe ingressando na magistratura pela via democrática do Quinto Constitucional e retornando à advocacia ao se aposentar. A família forense perde uma liderança que soube valorar o trabalho conjunto dos operadores do direito no sentido de alcançarmos o objetivo maior  da concretização da  Justiça”, disse Marcos da Costa.

Nascido em Barretos e formado pela Faculdade de Direito do Vale do Paraíba, Araújo atuou como advogado trabalhista durante 23 anos, na maior parte do tempo no Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André, antes de ingressar na Magistratura.

Foi nomeado juiz do Tribunal em maio de 1993, pelo Quinto Constitucional. Presidiu a 3ª Turma da Corte por três biênios consecutivos, de dezembro de 1996 a dezembro de 2002. No biênio seguinte, foi vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho. Integrou as Comissões de Vitaliciamento, Mista de Segurança e de Orçamento e Finanças do Regional.

De 19 de março a 30 de junho de 2002, atuou como convocado no Tribunal Superior do Trabalho. Em agosto do mesmo ano, foi admitido na Ordem do Mérito Judiciário do Tribunal Superior do Trabalho, no grau de Comendador, sendo promovido ao grau de Grande Oficial em 2008. Foi eleito para o cargo de Presidente do TRT em 09/11/2006 e respondeu pelo biênio administrativo de 2006/2008.

O enterro será realizado nesta segunda-feira, às 17 horas, no Cemitério Congonhas, na rua Ministro Álvaro de Souza Lima, 101, São Paulo.

Revista Consultor Jurídico, 2 de outubro de 2012, 7h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.