Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Eleições na OAB-SP

OAB-SP não enviará e-mails de advogados a Toron

Por 

A um dia das eleições para presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo, a desembargadora Consuelo Yoshida, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, reconsiderou decisão que determinava o envio da lista de e-mails de advogados cadastrados na OAB-SP ao candidato a presidente da entidade Alberto Zacharias Toron. A desembargadora afirma ter reconsiderado a determinação porque, segundo ela, “restou esclarecido” que a lista não foi entregue a nenhum dos candidatos porque “a prática não é permitida” pela OAB.

Em liminar, a desembargadora havia decidido, na última terça-feira (27/11), que os endereços eletrônicos fossem entregues à chapa de Toron. Segundo a decisão que foi agora reconsiderada, a chapa de oposição havia conseguido demonstrar que o candidato da situação, Marcos da Costa, está enviando e-mails aos advogados e escritórios de advocacia com informações sobre a campanha. Por isso, diz a desembargadora, os demais candidatos da oposição deveriam ter acesso aos endereços eletrônicos dos advogados.

Consuelo havia afirmado ainda que, apenas dessa maneira, “estará sendo garantida a igualdade de condições entre os candidatos, o que trará maior lisura ao pleito que ocorrerá no próximo dia 29 de novembro”.

A reconsideração se deu, porém, porque, segundo ela, foi demonstrado que nem mesmo Marcos da Costa teve acesso à listagem. “A prática permitida é a transmissão das mensagens eletrônicas concernentes às propagandas eleitorais pela própria OAB, por solicitação de interessado”, explica a desembargadora. Desde o começo da campanha até a última semana, porém, nenhum candidato havia enviado qualquer material de propaganda para ser transmitido para os advogados cadastrados pela OAB.

O Provimento 146/2011, artigo 3º, parágrafo 2º, "d", do Conselho Federal, aponta ser atribuição da “comissão eleitoral reencaminhar propaganda eletrônica das chapas, quando, e se, solicitada”, garantindo-se a igualdade de condições na disputa eleitoral.

O acesso à lista de e-mails dos advogados da seccional paulista tem sido disputado na Justiça entre as chapas de oposição e situação. Na última quinta-feira (22/11), a OAB-SP reverteu liminar concedida pela Justiça Federal que garantia à chapa do candidato Ricardo Sayeg, também de oposição, acesso à lista de e-mails dos advogados inscritos na entidade.

Clique aqui para ler a decisão.

 é chefe de redação da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 28 de novembro de 2012, 19h09

Comentários de leitores

2 comentários

juiz é deus?

Ricardo T. (Outros)

Por isso que os juízes se acham. Precisam resolver tudo, até a eleição na OAB. É brincadeira!

Insegurança jurídica

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Pelas minhas contas a decisão mudou 4 vezes. Como se pode realizar uma eleição dessa forma?

Comentários encerrados em 06/12/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.