Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Rede social

Presos que usarem Facebook terão pena aumentada

A Justiça do Reino Unido decidiu, na última terça-feira (20/11), que presidiários que forem pegos usando o Facebook poderão ter sua pena aumentada e regalias removidas. A decisão ocorreu após denúncias de que vários presos estariam usando redes sociais para intimidar e provocar suas vítimas. As informações são do G1.

A ordem foi dada pelo secretário de Justiça Chris Grayling, que ordenou o que chamou de “consequências disciplinares sérias” para presidiários que postem fotos em redes sociais. “A prisão não deve ser um local confortável, cheio de regalias e privilégios”, afirmou. Os presos acessam a internet da mesma forma que no Brasil: por meio de celulares clandestinos contrabandeados para dentro dos presídios. Nos últimos dois anos, foram registrados cerca de 350 casos deste tipo.

As punições mais prováveis incluem a remoção de privilégios, como ter uma televisão dentro da cela. No entanto, as penitenciárias também têm poderes para adicionar dias à pena dos infratores.

De acordo com dados do Ministério da Justiça britânico, 342 perfis do Facebook foram deletados no período entre julho de 2009 e junho de 2011, após investigações feitas por oficiais das prisões. No Brasil, presos encontrados usando celulares dentro das penitenciárias respondem por um novo crime, que pode resultar no acréscimo de um a quatro anos de pena.

Revista Consultor Jurídico, 26 de novembro de 2012, 12h15

Comentários de leitores

1 comentário

Similaridades com uma certa nação latina...

Azimute (Consultor)

Espero que assim como a condição similar, seja semelhante o tratamento aplicado.
Não se iludam, no limite de tempo em que encontraram 350 celulares lá na Grã-Bretanha, aqui devem ter confiscado pelo menos o triplo.
Logo, já se vê que o repúdio às práticas não é privilégio dos brasileiros, entendem, entidades dos "Direitos dos Manos"?

Comentários encerrados em 04/12/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.