Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pedido do MPF

Advogado entrega passaporte de Cachoeira à Justiça

O passaporte de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, foi entregue à Justiça Federal nesta sexta-feira (23/11), em Goiânia. Cachoeira foi condenado a cinco anos de prisão em regime semiaberto pelos crimes de formação de quadrilha e tráfico de influência. Um advogado do escritório que o defende deixou o documento na 11ª Vara, noticiou o site de notícias G1.

A entrega do passaporte havia sido determinada pelo juiz Alderico Rocha Santos, responsável pelo caso, ao acolher, em parte, um pedido do Ministério Público Federal (MPF-GO). Cachoeira também não pode sair da cidade sem a autorização da Justiça e está proibido de deixar o país.

Cachoeira é alvo de uma segunda denúncia do MPF, relacionada às investigações da Operação Monte Carlo. A ação da Polícia Federal resultou na prisão, no dia 29 de fevereiro deste ano, do homem apontado como o chefe de uma quadrilha que explorava jogos ilegais em Goiás e no Distrito Federal.

Após quase nove meses preso, Cachoeira deixou o complexo penitenciário da Papuda, na madrugada da última quarta-feira (21/11). Condenado pela juíza da 5ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal por tentar fraudar o sistema de bilhetagem do transporte público de Brasília. Ele foi solto porque tem o direito de recorrer da decisão em liberdade até o trânsito em julgado da ação — quando não há mais possibilidade de recurso.

Revista Consultor Jurídico, 23 de novembro de 2012, 20h21

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/12/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.