Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Igual ao STF

Juízes defendem reajuste automático de salários

O Tribunal de Justiça e a Defensoria Pública apresentaram à Assembleia Legislativa dois projetos que preveem reajuste automático para magistrados e defensores sempre que o subsídio dos ministros do Supremo Tribunal Federal sofrerem correções. A reportagem foi publicada no site de notícias do jornal Zero Hora, de Porto Alegre.

Hoje, um ministro do Supremo ganha R$ 26,7 mil, mas tramita na Câmara um projeto prevendo reajuste de 7,12%, o que elevaria o teto para R$ 28,6 mil. Respeitando o limite de 90,25%, um desembargador passaria de R$ 24 mil para R$ 25,8 mil.

Nos dois casos, os projetos preveem que as despesas decorrentes da aplicação da lei "correrão à conta de dotações orçamentárias próprias, respeitados os limites estabelecidos pela Lei Complementar Federal 101, de 4 de maio de 2000".

Revista Consultor Jurídico, 15 de novembro de 2012, 8h10

Comentários de leitores

5 comentários

vencimentos

atento (Servidor)

nao tenho nada contra a DP e o TJ, e outras instituicoes publicas, mas que somente estao preocupados com seus vencimentos, isso e' um fato.

daniel (Outros - Administrativa)

Jorge Cesar (Advogado Autônomo - Internet e Tecnologia)

Meu filho, porque tanta mágoa?

Judiciário não tem o dever de defender os pobres, mas Defens

daniel (Outros - Administrativa)

Judiciário não tem o dever de defender os pobres.
Certamente se a Defensoria não fosse controlada pelos Defensores Públicos e sim, pelos pobres, então as suas prioridades seriam outras e certamente não seria o umbigo e o bolso dos Defensores Públicos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 23/11/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.