Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Campo minado

MST deixa fazenda da Cutrale após decisão judicial

Após ocupar por dois dias a fazenda da Cutrale, em Borebi, no interior paulista, o grupo com cerca de 300 mulheres do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra deixou o local nesta terça-feira (13/11). As manifestantes saíram do imóvel em cumprimento a uma ação de reintegração de posse.

O MST entende que a Fazenda Santo Henrique faz parte do Núcleo Colonial Monções, criado em 1909, quando o governo federal adquiriu as terras para assentar colonos imigrantes. Segundo o movimento, as terras foram cedidas para o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em 2007. A Cutrale, porém, permanece no local devido a recursos judiciais.

A mesma fazenda foi ocupada pelo MST em setembro de 2009. Na época, parte da plantação de laranja foi destruída pelos manifestantes. A Cutrale lamentou, por meio de nota, a ocupação, que, segundo a empresa, provocou o impedimento do trabalho dos 450 funcionários da unidade agrícola. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 13 de novembro de 2012, 21h17

Comentários de leitores

2 comentários

O MST.....é o braço armado de alguma coisa....

Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil)

É vergonhoso assisitir a ação desse grupo ARMADO, para-militar que se chama MST. O que eles estão fazendo em nome da 'reforma agrária' (um mito que já devia estar sepultado há muito num país que se quer moderno) no interior do país é uma verdadeira tragédia!!! Ocupam pequenas propriedades e destroçam tudo: cercas, currais, plantações, roçados, casas de caseiros, isto quando não acoitam bandos de assaltantes com cargas roubadas,matam os animais da prpriedade.O dono (e seus caseiros) não podem fazer nada, a não ser ir ao Judiciário que passa a se mover como uma grande tartaruga,com medo de 'um confronto'. E finalmente, depois de meses de perdas e de muitos dissabores, vem uma sentença que parece parida com muita dor,e eles deixam a propriedade arrasada..E os prejuízos? Como recompô-los? E o medo que fica? sim, porque eles podem voltar a qualquer momento, independentemente do que ficou decidido na sentença...e podem querer se vingar!!! QUE ESTADO É ESSE? Culpo o FHC que no início desse "movimento" (na verdade associação quadrilheira) deixou correr solto e o consagrou como 'movimento social' (assim também o PCC é um movimento social,aliás, com mais adeptos do que o MST).
Depois falam em 'luta no campo', 'paz no campo', subentendendo que há um CONFLITO NO CAMPO: não há: há BANDITISMO no Campo,como na Cidade. É preciso criminalizar esses BANDIDOS (ENTRE ELES NÃO HÁ, PODEM CRER, TRABALHADOR RURAL...recentemente atuei numa causa que tratou do assunto e o que vi me deixou estarrecido: eles sabem que nada vão conseguir e então tratam de cada um deles aproveitar de tudo que tem na área e que pode ser transformado em DINHEIRO,igualmente ladrões que entram na sua casa e fazem um arrastão de tudo que vêem...É ISSO.

MST - Invasões.

Renato C. Pavanelli. (Advogado Autônomo - Civil)

MST deixa fazenda da Cutrale após decisão judicial.
O MST pensa que são os donos do Brasil.
Esse grupo deveria ser qualificado como guerrilheiro, criminosos e anarquistas.
A pergunta é:
O que eles produzem? Quanto recolhem de impostos? O que fazem pelo país?
Com certeza a resposta é Nada e ponto.
Vergonha nacional.
Renato.

Comentários encerrados em 21/11/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.