Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Papel nocivo

Amorim é condenado por três vezes a indenizar Dantas

Por 

Em dois dias, o apresentador Paulo Henrique Amorim foi condenado a indenizar em R$ 350 mil o banqueiro Daniel Dantas por publicar acusações em seu blog. Três casos foram julgados, sendo dois (na primeira instância) na última segunda-feira (14/5) e um (na segunda instância) nesta terça-feira (15/5). Nos três, Amorim foi condenado por conduta ilícita, ao utilizar termos e imagens ofensivas para se referir a Dantas. A condenação em segunda instância responsabiliza o apresentador do dominical televisivo Domingo Espetacular também por comentários anônimos publicados em seu blog. Dantas foi representado pelo advogado João Mendes de Oliveira Castro e Amorim por César Marcos Klouri.

A decisão mais recente é também a mais cara. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou Amorim a pagar R$ 250 mil ao banqueiro e a publicar, em dez dias, a íntegra da decisão em seu blog. O apresentador é responsabilizado por comentários anônimos de leitores que, segundo os desembargadores da 1ª Câmara Civil da corte, são publicados com o aval do jornalista. Alguns dos comentários, segundo a defesa de Dantas, incitavam inclusive à violência física contra o banqueiro. Em litígios anteriores, o blogueiro desobedeceu a determinação judicial de revelar a identidade dos comentaristas, o que levou os advogados de Dantas e juízes a suspeitarem que os comentários são produzidos pela própria equipe do blog.

Os desembargadores afirmaram que a condenação do apresentador representa uma defesa da liberdade de imprensa, “tendo em vista que Paulo Henrique Amorim vem desempenhando papel nocivo à própria imprensa ao atacar, de forma dolosa, pessoas que ele afirma serem seus desafetos”.

No caso em questão, Amorim se referia a Daniel Dantas como “passador de bola apanhado no ato de passar bola” e afirmava que o banqueiro havia realizado diversas “patranhas”. O uso da primeira expressão já havia gerado conflito judicial. Outra nota publicada no mesmo blog que fazia uso da expressão “passador de bola” fez com que o blogueiro fosse condenado a indenizar Daniel Dantas em R$ 200 mil em abril de 2011.

Os desembargadores reconheceram que, ao utilizar a expressão mais uma vez, Amorim tinha intenção de ofender Dantas e mostrou descaso com a Justiça ao insistir em práticas que já sabia condenáveis. A decisão reforma sentença em primeira instância, na qual a ação havia sido julgada improcedente.

Exercício ilegal da profissão

Nas outras duas condenações sofridas por Amorim no último dia 14, cada uma de R$ 50 mil, o apresentador foi condenado a indenizar Dantas por fotografias publicadas em seu blog com legendas que foram caracterizadas como ofensivas à honra do banqueiro.

Uma das imagens trazia o narcotraficante colombiano Juan Carlos Abadia algemado, acompanhada dos dizeres: “Na foto, Dantas, que age no mesmo ramo do empresário colombiano”. Amorim também escreveu no blog que Abadia e Dantas jogam no time do "crime organizado". O banqueiro afirma que a expressão foi injuriosa e mentirosa.

A defesa do apresentador argumenta que a “notícia” seria um mero debate amparado pela liberdade de expressão e imprensa, de relevante interesse público. O juiz do caso, Rossidelio Lopes da Fonte, da 36ª Vara Cível do Rio de Janeiro, é direto ao descartar tal argumentação: “Nada mais falso”. A matéria, diz Fonte, ultrapassa os limites constitucionais da liberdade de expressão para atingir a honra de Dantas.

“Amorim não faz questão alguma de afastar o ódio pessoal que sente por Dantas”, diz ele na sentença. Para o juiz, o dano moral é devido porque a imagem, a honra, a intimidade e a vida privada são bens personalíssimos que podem ser objeto de conduta ilícita, “acarretando para seu titular dano patrimonial ou moral ou ambos”. Segundo a sentença, a imagem do traficante algemado identificada como sendo de Dantas gera direito de ser indenizado, assim como dizer que ambos fazem parte do crime organizado.

O mesmo juiz julgou processo no qual Dantas pediu indenização pela publicação de outra foto no blog de Amorim, que compara o banqueiro a um traficante de drogas, chamando-o de “líder do tráfico nas favelas”. A Justiça condenou o apresentador a pagar outros R$ 50 mil por danos morais. A defesa de Amorim argumenta que ele não ultrapassou os parâmetros de suas prerrogativas profissionais, e que seria vedado ao banqueiro se “socorrer do Judiciário para impedir atividade jornalística”.

Segundo o juiz Rossidelio Lopes da Fonte, “a forma agressiva com que [o apresentador] trata o autor [Dantas] deixa clara a intenção de denegrir, o que evidentemente é coisa que passa muito longe da liberdade de expressão e de um exercício legal da profissão de jornalista”.

Nas duas sentenças, o juiz cita uma entrevista concedida por Amorim à Folha de S.Paulo, na qual ele fala sobre ações que tem na Justiça contra o jornalista Diogo Mainardi, onde diz que há tipos de acusação em que é preciso contratar um advogado e processar. “É preciso responsabilizar as pessoas que escrevem na Internet”, diz o próprio Amorim ao entrevistador.

Clique aqui para ler a decisão sobre a indenização de R$ 250 mil.

0389985-84.2009.8.19.0001
0227984-55.2009.8.19.0001
0249029-18.2009.8.19.0001

[Texto alterado às 8h07 de 16/5 para acréscimo de informações]

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 15 de maio de 2012, 21h17

Comentários de leitores

23 comentários

Ora, e daí?...

Richard Smith (Consultor)

Ah, como dize o "outro", deve haver "uma meia dúzia de quatro ou cinco".
.
Mas isso importa? Entrando a grana da Caixa Econômica Federal, do MEC, dos Correios, etc. é que está bom.
.
Meio assim que nem a "Cartilha Capital" do "gigantesco" (em estatura física e moral) mino carta (que certa vez disse que DIOGO MAINARDI só sabia produzir filhos com defeito, o porco!).
.
Esta é a estatura moral dos "jornalistas" que sempre, ferozmente, estiveram a favor do governo, qualquer que fosse ele! São especialista no jornalismo "a favor" dos poderoso de plantão.

Amorim, o amestrado da Corte

Nicoboco (Advogado Autônomo)

Quem são os leitores do amestrado jornalista PHA ? Quantos são ?

Apenas mais dois pequenos comentários

Richard Smith (Consultor)

.
Incorre em erro o caro Dr. Fernando, pois o processo contra Daniel Dantas não foi cancelado pelo modo no qual foram coletadas "verdades", mas sim pelo uso indevido, autorizado por Paulo Lacerda - emérito sabujo do (des)governo que nos assola e então diretor da ABIN - de nada menos do que OITENTA "arapongas" daquela agência e mais de OITO MIL E QUINHENTAS HORAS (UM ANO de gravações ininterruptas, para quem tem dificuldade de aquilatar a grandeza da quantidade!) de gravações arapongais sem que delas tenha saído SEQUER UM INDÍCIO inconteste de crime ou malfeito!
.
Haja incompetência assim, lá no Congresso, hein (exceto para o Dr. De Sanctis, que parece estar disposto a fazer "justiça com a própria toga" a qualquer custo, não?)?
.
E como às vezes a vida reserva certas justiças "poéticas", não é o que sub-palhaço foi flagrado nas escutas da chaamda Operação Monte Carlo em contatos espúrios com o "araponga" de Carlinhos "Cachoeira", encomendando grampos ilegais?
.
Quá, quá, quá, quá, quá, é de se rolar de rir mesmo!...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 23/05/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.