Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cenas íntimas

Band deve indenizar ex-namorado de Cicarelli

Por 

A Televisão Bandeirantes foi condenada pela 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar R$ 250 mil ao ex-namorado da modelo Daniela Cicarelli, Renato Malzoni. A indenização por danos morais foi fixada em virtude da veiculação de um vídeo com cenas intimas da modelo e do empresário em uma praia da Espanha. Para o relator do processo, desembargador Ênio Zuliani, “não é possível criar um clima de insegurança social pela falsa impressão de que tudo é permitido na Internet”.

A Band não é a primeira a ser condenada pelo mesmo episódio. O Terra, IG, Rádio, Youtube e Google já foram condenados em primeiro grau a pagarem indenização no valor de R$ 35 mil ao empresário, mesmo valor que foi estipulado à Band em primeiro grau. As empresas recorreram. Pediram a improcedência da ação. Malzoni também recorreu e pediu o aumento do valor arbitrado.

O vídeo de Cicarelli com o ex-namorado caiu na internet em 2006. Eles foram filmados em uma praia de Cádiz, na Espanha. Tato é sobrinho de Paulo Malzoni, presidente do Grupo Victor Malzoni, controlador da rede Shopping Plaza, de São Paulo.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 11 de maio de 2012, 18h23

Comentários de leitores

4 comentários

a patolagem com consequencias....viva a Internet !

hammer eduardo (Consultor)

Realmente a observação do Debatedor GSantos não deixa muito espaço. Se fosse um menos "favorecido social" , certamente levaria de "grande indenização" uma mera empada de rodoviaria , porem como se trata de um notorio "perfumado" , os valores sobem pelo elevador , como se a dita "moral" dessas pessoas fosse mais valorizada.
O episodio em si foi na epoca motivo de chacotas e inumeras consultas na Internet onde se procura e acha todo tipo de bobagem , bizarrices e afins. Continuo achando que se dita moçoila que paga IPTU pela "metragem" de sua famosa boca tivesse praticado seus "atos secretos" como diria o sarney a quatro paredes , nada disso teria acontecido porem devido ao FATO de que essas pessoas são midiaticas em tempo integral , foi apanhada com a boca , digo , com a mão "naquilo" do indignado mancebo. Hoje em dia com qualquer telefoninho vagabundo fazendo imagens , imaginem a festa que foi para o fotografo amador que estava municiado "apenas" com uma filmadorea? A Imprensa mais uma vez é penalizada por fazer o seu papel que é divulgar , acho que a Bandeirantes deveria ser levada as barras dos Tribunais caso tivesse invadido o sacrossanto recinto familiar dos envolvidos o que não foi certamente o caso. Depois desse imbroglio a moçoila sumiu , resolveu estudar(um progresso!) e ate se formou , depois casou e hoje se arrasta para voltar a ter uma audiencia de mais de um digito o que particularmente acho dificil , afinal a fila andou na TV tambem. Qualquer semelhança com este caso patetico daquela ridicula carolina dieckmann terá sido mera coincidencia. Ja se dizia antigamente , "passarinho que come pedra, sabe o.... que tem!". São duas ridiculas que desejam apenas aparecer e valorizar seus passes, nada mais.

De fato...

George Rumiatto Santos (Procurador Federal)

De fato, é surreal a discrepância nos valores de indenizações por danos morais arbitrados pelo Judiciário.
Não fosse famoso - e nem juiz ou alta autoridade - levaria uns 5 mil, se não fosse a ação julgada improcedente.
Idem em relação a outros danos, como em relações de consumo. As indenizações são pífias, quando o autor é um joão-ninguém.

Sinceramente

Rodrigo Cambará (Advogado Autônomo - Tributária)

Fizeram amor em público em meio à uma praia à luz do dia e querem alegar malferimento do direito à privacidade? Não vislumbro qualquer dano moral na hipótese, data máxima vênia.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 19/05/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.