Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Cachoeira

PGR diz que ministros do STF e STJ não são investigados

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, negou que tenha conversado com qualquer interlocutor sobre a existência de investigação relacionada a ministros do Supremo Tribunal Federal ou do Superior Tribunal de Justiça, “pela singela razão de que nada existe neste sentido”. “Matérias que afirmam o contrário são mentirosas e irresponsáveis, servindo apenas para tumultuar investigações de fatos extremamente graves que a sociedade brasileira deseja ver cabalmente apurados”, declarou ele em nota divulgada na tarde desta sexta-feira (4/5).

A declaração de Gurgel foi dada em resposta a uma nota publicada na coluna eletrônica do jornalista Lauro Jardim, da revista Veja, às 21h23, na quinta-feira (3/5). O texto diz que o procurador-geral informou ao presidente da CPMI do Cachoeira, senador Vital do Rêgo, que enviou à Justiça um novo inquérito sobre as relações de Carlinhos Cachoeira. Segundo Jardim, a nova investigação envolveria, também por meio de grampos, quatro ministros do STF, 11 do STJ e vários deputados.

Desde que foi publicada, a coluna foi atualizada duas vezes. Às 0h56, Jardim informa que o senador Vital do Rêgo enviou e-mail negando que tenha recebido qualquer informação do procurador-geral da República. Às 14h42 desta sexta-feira (4/5), Jardim registrou que Roberto Gurgel também enviou uma nota negando o diálogo.

Revista Consultor Jurídico, 4 de maio de 2012, 17h58

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/05/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.