Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Demóstenes

Senado recebe inquérito da CPI do Cachoeira nesta quarta

A CPI mista que investiga as relações do contraventor Carlos Cachoeira vai receber do Supremo Tribunal Federal, nesta quarta-feira (2/5), os 40 volumes do inquérito, já aberto. A informação é do presidente da Comissão, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que afirma que o inquérito totaliza 15 mil folhas de papel.

A comissão vai se reunir no mesmo dia para traçar seu plano de trabalho. Uma das providências agendadas é uma visita, às 11h, do senador Vital do Rêgo e do relator da CPI, deputado federal Odair Cunha (PT-MG), ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel. Vital e Odair pedirão ao procurador que venha ao Senado, para atualizar os integrantes da CPI com informações sobre o inquérito da Polícia Federal.

No despacho, o ministro do STF Ricardo Lewandowski, relator do caso, mantém o caráter sigiloso do inquérito, o que obriga a CPI a observar as restrições de publicidade sobre os dados que estão sob segredo de justiça.

O ministro também liberou o acesso dos documentos ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado que, desde o início do mês, examina representação do PSOL para verificar a suposta quebra de decoro parlamentar do senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO), suspeito de envolvimento com os negócios de Cachoeira.

Na manhã da próxima quinta-feira (3/5), o Conselho de Ética também se reúne para ouvir a leitura do relatório preliminar do senador Humberto Costa (PT-PE) sobre essa representação e para deliberar sobre o estudo desse inquérito liberado pelo STF.

Lewandowski ainda autorizou o compartilhamento das informações do inquérito com a Comissão de Sindicância aberta na Câmara dos Deputados para investigar o envolvimento dos deputados João Sandes Junior (PP-GO) e Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) com o esquema de Cachoeira. Com informações da Agência Senado.

Revista Consultor Jurídico, 1 de maio de 2012, 17h07

Comentários de leitores

2 comentários

o gran "circo" brasilis mais uma vez sauda a plateia

hammer eduardo (Consultor)

E la vamos Nos mais uma vez de mãos dadas para a Imprensa televisiva , escrita , radios , blogs e tudo mais que a tecnologia oferece. Tudo para irmos de encontro ao altamente previsivel que neste caso atende pelo nome sugestivo de "coisa nenhuma". Como dizem os "outros" vagabundos do trafico de drogas aqui no Rio de Janeiro , " ta tudo dominado" e nesta patetica e circense CPMI ( alias como se curte siglas com muitas letras aqui no Brasil varonil...) ja nasce mostrando a sua face mais suja do dominio completo nas mãos da QUADRILHA do des-governo federal atraves da petralhada e de sua nauseante "base aliada". O baralho ja sai marcado desde a caixa ate as mãos sujas dos participantes. O semi-analfabeto porem esperto lulinha 9 dedos bem que queria acabar de vez com os ultimos vestigios da moribunda oposição porem o tiro saiu pela culatra quando a lona do circo ja estava armada , agora os meliantes-participantes terão apenas que seguir o "script" criminoso e embarrear toda a discussão pois na ultima hora "lembraram" que se alguem gritar "pega ladrão" , não sobra ninguem mesmo. Carlinhos cachoeira é apenas "mais um" dos inumeros Corruptores que so existem pelo fato de que os ratos de paletó se oferecem para tal. Nossa politica é podre ate a medula e o Brasil jamais vai melhorar enquanto não tirarmos todos os politicos-ladravazes dos cargos publicos. Me expliquem o "porque" de varios Orgãos publicos PAGOS COM NOSSOS SUADOS IMPOSTOS tem que pertencer a "cota" do safado tal , a outra do safado "x" e por ai vai. O que o Pais lucra com isso? NADA ! Temos hoje na pratica postos de arrecadação de dinheiro sujo para partidos e para os ladravazes "donatarios" destes postos. Anotem ai , esta CPMI não vai a lugar nenhum , e la nave va....

Tentáculos

Ricardo Cubas (Advogado Autônomo)

Fico imaginando quantos cachoeiras existem nesse país. Seria razoavelmente simples, por meio de cruzamentos de dados dos sistemas CNPJ e CPF da Receita Federal, descobrir empresários com características semelhantes a desse indivíduo.
.
Parece que está faltando gás ao MP para começar esse tipo de persecução. Lamentável.

Comentários encerrados em 09/05/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.