Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Notoriedade do caso

MP quer recompensa para quem der pistas de foragido

"Pela notoriedade do delito em termos nacionais, pelo tempo prolongado de fuga dos acusados, pela dificuldade da Divisão de Capturas em dar cumprimento aos mandados de prisão expedidos, bem como pela necessidade de se incentivar a população em geral a dar notícias sobre o paradeiro dos criminosos, estes sabidamente auxiliados por terceiros.” Esta é a justificativa do promotor de Justiça Rodrigo Merli Antunes para pedir à Secretaria de Segurança Pública de São Paulo fixação de recompensa para quem fornecer informações sobre os acusados de matar a advogada Mércia Nakashima.

O promotor enviou ofício ao secretário estadual de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto. A ideia é recompensar quem fornecer informações válidas para a localização e efetiva prisão do ex-PM Mizael Bispo dos Santos e Evandro Bezerra Silva. Os dois, foragidos, foram denunciados pela morte da advogada, ocorrida em maio de 2010, em Nazaré Paulista (SP).

Segundo o promotor, a fixação do benefício está prevista no Programa Estadual de Recompensa, regulamentado Lei Estadual 10.953/2001, pelo Decreto 46.505/02 e pelas Resoluções 40/02 e 41/02 da Secretaria Estadual de Segurança Pública. Ele argumenta que a recompensa poderia ser instituída por intermédio das verbas para operações policiais reservadas, ouvindo-se o delegado-chefe da Divisão de Capturas, Waldomiro Milanesi. O promotor de Justiça lembra que o Estado de São Paulo já adotou tal iniciativa há 10 anos, em razão do sequestro e assassinato do então prefeito de Santo André, Celso Daniel. Com informações da Assessoria de Imprensa do MP-SP.

Revista Consultor Jurídico, 27 de janeiro de 2012, 10h51

Comentários de leitores

2 comentários

Mas é cada uma, heim?

Manente (Advogado Autônomo)

Cada um se aparece como pode. Basta ter oportunidade.
Que tal o Douto Promotor, quem eu duvide que conheça profundamente a periferia de Guarulhos, não vá procurar conhecer e fazer uma visitinha a população local!

Perseguição e acobertamento

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

E quando aquele promotor homicida de nome Igor estava foragido, após matar a mulher (conforme julgamento), o MP também ofereceu recompensa por informações sobre ele?

Comentários encerrados em 04/02/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.