Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fiscalização nos presídios

Paraíba terá grupo para monitorar sistema carcerário

O Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba aprovou, por unanimidade, um projeto de resolução que institui o grupo de monitoramento e fiscalização do sistema carcerário de que trata a Resolução 96 do Conselho Nacional de Justiça. O objetivo é planejar e coordenar os mutirões carcerários para a verificação de prisões provisórias e processos de execução penal, além da implantação do Projeto “Começar de Novo”.

De acordo com o artigo 1º do projeto, o grupo de monitoramento e fiscalização do sistema carcerário será formado por juízes que atuam na Execução Penal das comarcas onde há presídio regional, e presidido por um dos juízes corregedores, indicado pelo Corregedor Geral de Justiça. Já o artigo 2º determina que poderão ser designados para atuar no grupo de que trata a resolução, servidores também lotados nas Varas de Execução Penal, indicados pelo juiz da Vara da Execução Penal da comarca da Capital.

A resolução também tem como objetivo fomentar, coordenar e fiscalizar a implantação de projetos de capacitação profissional e de reinserção social de presos, egressos do sistema carcerário, e de cumpridores de medidas e penas alternativas. Outro compromisso do projeto é o de estimular a instalação de unidades de assistência jurídica voluntária aos internos e egressos do sistema carcerário, assim como propor soluções para as irregularidades verificadas nos mutirões carcerários e inspeções em estabelecimentos penais, inclusive hospitais de custódia e tratamento psiquiátrico e delegacias públicas. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-PB.

Revista Consultor Jurídico, 21 de janeiro de 2012, 7h28

Comentários de leitores

1 comentário

OPORTUNISMO

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

A mesma coisa de sempre acontecerá. NADA.

Comentários encerrados em 29/01/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.